Teresina, 12 de abril de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

STRANS anuncia compra de 150 ônibus e diz que vai implantar modelo de gestão do Rio de Janeiro

A Strans anuncia melhorias no transporte coletivo de Teresina após acordo de R$ 3,3 milhões com consórcios de ônibus, incluindo retorno de linhas extintas, aumento da frota e aquisição de 150 novos ônibus com modelo de gestão inspirado no Rio de Janeiro.
Strans quer modelo de gestão do Transporte Coletivo baseado no aplicado na cidade do Rio de Janeiro

A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) firmou um acordo no valor de R$ 3,3 milhões mensais com consórcios de ônibus em Teresina, com o objetivo de promover uma série de melhorias significativas no sistema de transporte coletivo da cidade. O valor ainda é longe do que o SETUT diz ser o necessário para que o Transporte da capital entre em equilíbrio financeiro.

Mesmo assim, a STRANS anuncia ações para serem implementadas nos próximos dias, entre elas, o retorno de linhas e rotas extintas, o aumento da frota de ônibus, mudanças nas paradas de ônibus e a aquisição de 150 novos ônibus.

De acordo com o órgão, outra inovação é a adoção de um modelo de gestão inspirado no sistema de transporte coletivo do Rio de Janeiro, onde a prefeitura e uma empresa trabalham em conjunto na administração das linhas de ônibus.

O superintendente da Strans, Bruno Pessoa, destacou a importância de seguir o exemplo bem-sucedido do Rio de Janeiro: “Vamos usar o modelo do Rio de Janeiro em que as linhas troncais do BRT é feito por uma empresa em conjunto com a prefeitura. Vamos copiar o que é bom e melhorar ainda mais o sistema”.

Na última semana, mais 20 ônibus foram adicionados à frota. Com isso, segundo Pessoa, já são 240 veículos em circulação na capital. “Estamos retornando algumas linhas como o itinerário do IAPC na zona Sul de Teresina a partir de segunda-feira e acredito que aos poucos a gente consegue melhorar significativamente o transporte”, afirmou o superintendente.

Para garantir que o acordo seja cumprido, principalmente no horário de pico, a diretoria de fiscalização da Strans estará em campo. Além disso, rastreadores serão instalados em cada veículo para que as ordens de serviço sejam cumpridas.

O superintendente ainda revelou que a proposta é aumentar a frota em 20 ônibus a cada mês, chegando a 300 veículos circulando até agosto. “Está tramitando na Strans uma licitação para que a gente possa adquirir ônibus novos e incrementar ainda mais a frota. Até a próxima semana lançaremos o edital”, informou Pessoa.

STRANS vai adquirir 150 ônibus

A prefeitura planeja adquirir os 150 ônibus para serem geridos em conjunto com o Setut/Strans, em uma espécie de financiamento. A cada mês, a prefeitura abaterá um valor acordado com os empresários, referente aos ônibus comprados. O contrato ainda está sendo elaborado.

De acordo com os valores praticados hoje no mercado, um ônibus novo custa, em média, cerca de R$ 850.000,00. A Prefeitura de Teresina teria que investir aproximadamente R$ 130 milhões nesta operação. O dinheiro para a compra dos ônibus, segundo fontes da PMT, viria do empréstimo contraido junto ao Banco de Brasília.

Felipe Leal, diretor de Transportes da Strans, informou que, além do itinerário IAPC, que retornará na próxima semana, a superintendência estuda o retorno de linhas desativadas como Saci – Shopping, Promorar-Barão, linhas da zona Norte que passam pela Uespi, além de rotas do Pedra Mole, Vale do Gavião e Vila Irmã Dulce.

“Vamos também modernizar as paradas de ônibus e melhorar as estações para melhor acomodação dos passageiros”, disse Felipe Leal, que está finalizando o projeto das paradas de ônibus.

Para alcançar os objetivos propostos e melhorar a qualidade do transporte coletivo em Teresina, é fundamental que todas as partes envolvidas trabalhem em conjunto. O acordo de R$ 3,3 milhões com os consórcios de ônibus e a adoção de um modelo de gestão inspirado no Rio de Janeiro são passos importantes nesse sentido. A população de Teresina espera ansiosamente pelas melhorias que estão por vir.

Sistema de Transporte de Teresina continua em déficit

A segunda parcela de R$ 3,3 milhões do acordo mensal que compensa o déficit do Sistema de Transporte Coletivo de Teresina deveria ter sido paga no dia 05 de abril, mas segundo consta no Portal da Transparência da PMT, apesar de liquidado, o valor ainda não teria sido pago.

O Sindicado das Empresas de Transporte Urbano de Teresina – SETUT apresentou à Prefeitura uma planilha com um déficit mensal de R$ 6,7 milhões. Esste valor, que seria a diferencia entre a passagem cobrada por passageiro, que hoje é de R$ 4,00, e o custo real da passagem que estaria na ordem de R$ 6,84. A diferença desse valor somada às gratuidades alcançam o montagem que a prefeitura deve pagar para manter o equilibrio da Sistema. Pelo acordo, a Prefeitura deve pagar até o dia 05 de cada mês R$ 3,3 milhões, cerca de 50% do que o SETUT apresenta como valor necessário para manter o equilibrio econômico das empresas, pagar os salários e manter a frota circulando.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você