Teresina, 25 de fevereiro de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Thiago Mayson preso preventivamente por assassinato de Janaína Bezerra

Juíza decreta prisão preventiva de suspeito de estupro e assassinato da estudante Janaína Bezerra. O crime pode se enquadrar como feminicídio, o que caracteriza pena de reclusão de 12 a 30 anos. Conheça os principais fatos do caso!
Thiago Mayson da Silva Barbosa

Na tarde deste domingo, 29, a juíza Haydee Lima de Castelo Branco decretou a prisão preventiva de Thiago Mayson, principal suspeito de cometer o estupro e assassinato da estudante de jornalismo da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Janaína da Silva Bezerra, que ocorreu no último sábado (28) nas dependências da universidade.

A prisão preventiva é uma medida cautelar adotada pela Justiça e deve ser fundamentada pelo juiz, levando em consideração as circunstâncias concretas do caso e o modus operandi do crime imputado. É importante destacar que a prisão preventiva não é uma pena, mas sim uma medida cautelar que visa garantir a ordem pública e assegurar o processo legal e pode ser revista a qualquer momento, caso as circunstâncias do caso mudem ou sejam esclarecidas.

O art. 315 do Código de Processo Penal estabelece que a prisão preventiva pode ser decretada quando houver indícios suficientes de que o acusado cometeu o crime e houver necessidade de assegurar a ordem pública, a instrução criminal ou a aplicação da lei penal. E esse foi o argumento utilizado pela juíza para decretar a prisão preventiva de Thiago Mayson.

Ao decidir, a juíza destacou que “é imprescindível a decretação da prisão preventiva de Thiago Mayson da Silva Barbosa, para fins de assegurar a ordem pública, fundamentando tal conclusão, na forma do art. 315, CPP, nas circunstâncias concretas do delito imputado ao custodiado, até então elucidadas, de forma provisória, notadamente, o modus operandi, que aponta para a necessidade de decretação de medida excepcional”.

Assassinato de Janaína Bezerra pode ser enquadrado como crime de feminicídio

Feminicídio é um crime hediondo que consiste na morte de uma mulher devido à sua condição de gênero. É um termo amplo que engloba diferentes tipos de violência, incluindo assassinato, estupro, violência doméstica e estrangulamento. O feminicídio é uma forma de violência de gênero e é um problema global que afeta mulheres de todas as idades e classes sociais. Ele é perpetrado por homens, geralmente como resultado de uma cultura de desigualdade de gênero e de uma sociedade que tolera a violência contra as mulheres.

De acordo com o art. 121 do Código Penal Brasileiro, o feminicídio é considerado um homicídio qualificado e a pena prevista é de reclusão, que pode variar de 12 a 30 anos. A pena é aumentada se a vítima estiver grávida, se o crime for cometido mediante violência doméstica e familiar, ou se for cometido por motivo torpe. Além disso, a pena pode ser aumentada se o crime for cometido por quem tem relação de parentesco ou afinidade com a vítima.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você