Teresina, 23 de maio de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Julgamento no TSE que pode tornar Bolsonaro inelegível é marcado para 22 de Junho

TSE marca o julgamento de Bolsonaro para o dia 22 de junho
TSE vai julgar ação que pode tornar Bolsoanro inelegível

O ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), marcou para o próximo dia 22 de junho a data para julgar uma ação contra o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). O julgamento no TSE pode tornar Bolsonaro inelegível.

A ação, proposta pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT), acusa Bolsonaro de abuso de poder e uso indevido dos meios de comunicação durante uma reunião com embaixadores. Na ocasião, o ex-presidente teria atacado o sistema eleitoral brasileiro em julho do ano passado.

Bolsonaro inelegível

A Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) deu parecer favorável à parcial procedência da ação, argumentando que as distorções e inverdades propagadas por Bolsonaro no evento geraram desconfiança em parte do eleitorado sobre a integridade do sistema eleitoral. Isso resultou em eventos notórios e até violentos após a votação, conforme a PGE.

O relatório da Procuradoria ressalta que, como chefe de Estado, Bolsonaro manifestou a brasileiros e autoridades de países com embaixadores no Brasil que não se podia confiar na legitimidade do processo eleitoral.

Bolsonaro será julgado por uma composição renovada do TSE. No último dia 1º de junho, tomaram posse dois novos ministros da classe de juristas, Floriano de Azevedo Marques e André Ramos Tavares. O TSE é composto, além do presidente e dos novos ministros, por Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia, Kassio Nunes Marques e Raul Araújo.

O julgamento de Bolsonaro, além de suas implicações diretas, reflete a crescente tensão política no país. Dependendo do resultado, pode ter um grande impacto na disputa eleitoral brasileira nos próximos anos.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você