Teresina, 19 de abril de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Investigação sobre acidente aéreo que matou Marília Mendonça aponta ‘Avaliação Inadequada do Piloto’

O Cenipa concluiu que houve uma 'avaliação inadequada' do piloto no acidente aéreo que matou a cantora Marília Mendonça e outras quatro pessoas em 2021. A investigação determinou que não houve falha mecânica e que a aeronave iniciou sua aproximação para pouso de maneira incorreta. Apesar dos resultados, o órgão ressalta que seu objetivo não é apontar culpados, mas sim melhorar a segurança aérea.
Marília Medonça: investigação aponta falha humana no acidente que provocou a morte da cantora
Marília Mendonça: acidente aéreo teve falha humana, aponta investigação.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) divulgou na noite de ontem (15) o relatório final sobre o acidente aéreo que vitimou a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas em novembro de 2021. O documento aponta uma “avaliação inadequada” do piloto Geraldo Martins Medeiros, 55, como um dos fatores que levaram ao trágico acidente em Piedade de Caratinga, Minas Gerais.

Segundo o relatório, houve uma análise imprópria sobre os parâmetros da operação da aeronave na aproximação para o pouso. A “perna do vento” foi alongada em uma distância significativamente maior do que a esperada para uma aeronave de ‘Categoria de Performance B’ em procedimentos de pouso.

O Cenipa, órgão responsável pelas atividades de investigação de acidentes aeronáuticos da aviação civil e da Força Aérea Brasileira (FAB), esclarece que as investigações realizadas não visam estabelecer culpa ou responsabilidade, mas sim identificar medidas de segurança que possam aprimorar a segurança de voo.

Falha humana causou acidente com Marília Mendonça

Contrariando a declaração do advogado da família de Marília Mendonça, Robson Cunha, que afirmou não haver falha humana no acidente, o relatório destaca que a aproximação da aeronave ao solo “foi iniciada a uma distância significativamente maior do que a esperada” e “com uma separação em relação ao solo muito reduzida”. A investigação também concluiu que não houve falha mecânica durante o acidente.

A aeronave colidiu com um cabo de uma torre de distribuição da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). No entanto, o relatório salienta que a linha de transmissão estava fora da zona de proteção do aeródromo local e, portanto, “não se caracterizava como um obstáculo que pudesse causar efeito adverso à segurança ou regularidade das operações aéreas”.

O especialista em direito aeronáutico Beny Balabram acredita que houve uma falha humana no sentido de que a aeronave estava sobrevoando uma área fora do perímetro de segurança.

Em entrevista exclusiva a Splash, João Gustavo, irmão de Marília Mendonça, ressaltou que “nada disso vai trazer a Marília, filha da Ruth, mãe do Leo e irmã do João Gustavo, de volta”. A mãe da cantora, durante coletiva de imprensa, reiterou que não busca culpados, mas sim que situações como essa sejam evitadas para que mais nenhuma família passe pela dor da perda.

O trágico acidente ocorreu no dia 5 de novembro de 2021, por volta das 15h30, a 309 km de Belo Horizonte, levando à morte a cantora, o produtor Henrique Bahia, o assessor e tio da cantora, Abiceli Silve

ira Dias Filho, o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o copiloto Tarciso Pessoa Viana.

O avião, que estava a 2 km do aeroporto onde iria pousar, caiu em uma área de difícil acesso. Antes de cair, a aeronave atingiu o cabo de uma torre de distribuição de energia elétrica, causando interrupção de acesso à energia elétrica para 33 mil pessoas, de acordo com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), que administra o fornecimento de eletricidade na região.

A aeronave havia saído de Goiânia com destino ao aeroporto de Caratinga (MG), onde Marília Mendonça faria um show para 8.000 pessoas. O restante da banda já estava na cidade, tendo feito o trajeto de ônibus.

A perda de Marília Mendonça, uma das maiores vozes da música sertaneja brasileira, repercutiu em todo o país, deixando um vazio na indústria da música e no coração de seus fãs. Enquanto a investigação do Cenipa visa melhorar a segurança aérea, a família e os admiradores de Marília Mendonça buscam curar a dor da perda e preservar o legado da cantora.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você