Teresina, 20 de maio de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Shenzhou-16 é a quinta missão tripulada à Estação Espacial Chinesa e inclui primeiro astronauta civil

astronauta civil embarca na Shenzhou-16 - A Quinta Missão Tripulada à Estação Espacial Chinesa
O lançamento da Shenzhou-16 foi um sucesso. A nave levava o primeiro astronauta civil chinês

A China lançou a missão Shenzhou-16, a quinta operação tripulada com destino à sua estação espacial desde 2021. A espaçonave decolou na manhã de terça-feira (30) pelo horário local, noite de segunda-feira (29) no Brasil. Esta missão é particularmente notável, pois marca a primeira vez que a China enviará um astronauta civil ao espaço.

Lançamento bem-sucedido e início da missão

A espaçonave, no topo de um foguete transportador Longa Marcha-2F, decolou do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, no noroeste da China, às 9h31 (horário de Pequim), de acordo com a Agência Espacial Tripulada da China (CMSA). Cerca de 10 minutos após o lançamento, Shenzhou-16 se separou do foguete e entrou em sua órbita designada. Os tripulantes estão em boa forma e o lançamento é um sucesso total, declarou o CMSA.

China envia ao espaço primeiro astronauta civil

“O especialista em carga útil Gui Haichao é professor da Universidade Aeronáutica e Astronáutica de Pequim”, anunciou o porta-voz da Agência Espacial de Voos Tripulados do país, Lin Xiqiang. Gui, 34 anos, será “o principal responsável pela operação em órbita das cargas experimentais de ciência espacial”, destacou Lin. Até o momento, todos os astronautas chineses enviados ao espaço eram integrantes do Exército Popular de Libertação. Gui, no entanto, é de uma “família comum” da província de Yunnan, no norte do país, de acordo com a universidade.

Missão Shenzhou-16

Agora, a missão Shenzhou-16, lançada nesta terça-feira, irá substituir os membros da missão Shenzhou-15, que chegaram à estação espacial em novembro do ano passado. A estação espacial chinesa é composta por três módulos e foi concluída no fim de 2022, após o envio de 11 missões ao espaço, incluindo operações não tripuladas.

Os astronautas da Shenzhou-16 conduzirão testes e experimentos em órbita em larga escala em vários campos, conforme planejado. Espera-se que eles façam realizações científicas de alto nível no estudo de novos fenômenos quânticos, sistemas de frequência espacial de alta precisão, verificação da relatividade geral e a origem da vida.

Futuro do programa rspacial chinês

A China tem planos para ampliar a estação nos próximos meses, com o envio de mais um módulo. Isso faz parte do ambicioso programa espacial da China, que tem como objetivo estabelecer uma presença significativa no espaço.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você