Teresina, 23 de maio de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Piauí tem a segunda gasolina mais cara do Nordeste, mesmo com redução de preços anunciada pela Petrobras

Apesar da redução de preços anunciada pela Petrobras, o Piauí continua com a segunda gasolina mais cara do Nordeste, com preço médio de R$ 5,73 por litro. A redução ainda não se refletiu nos custos para os consumidores, que aguardam para ver se os preços serão reduzidos nos próximos dias. Comparado a outros estados da região, o Piauí fica acima da média de preços. A situação também é preocupante no Ceará, onde a gasolina é a mais cara do Nordeste.
Mesmo com redução de preços anunciada pela Petrobras, Piauí tem a segunda gasolina mais cara do nordeste, segundo a ANP
Preço da gasolina no Piauí é a segunda mais cara do Nordeste.

A recente redução de preços da Petrobras ainda não aliviou o bolso dos consumidores piauienses, que enfrentam a segunda gasolina mais cara do Nordeste.

Apesar da Petrobras ter anunciado uma redução de preços significativa na última semana, os motoristas do Piauí continuam sentindo o impacto no bolso. O estado tem a segunda gasolina mais cara da região Nordeste, com um preço médio de R$ 5,73 por litro, superado apenas pelo Ceará, onde o combustível custa em média R$ 5,87 por litro.

Gasolina: preços regionais em alta

Comparando com outros estados do Nordeste, os preços do Piauí ficam acima da média:

  • Ceará: R$ 5,87
  • Piauí: R$ 5,73
  • Alagoas: R$ 5,69
  • Rio Grande Do Norte: R$ 5,65
  • Bahia: R$ 5,39
  • Maranhão: R$ 5,30
  • Paraíba: R$ 5,22
  • Pernambuco: R$ 5,19
  • Sergipe: R$ 5,10

Comparação nacional

A nível nacional, o Piauí tem a sétima gasolina mais cara do país, atrás apenas do Amazonas (R$ 6,56), Acre (R$ 6,39), Rondônia (R$ 5,98) e Roraima (R$ 5,95) e Ceará: R$ 5,87 de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), referentes ao período de 14 a 20 de maio.

Piauí: redução da Petrobras ainda não reflete no consumidor

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, anunciou na terça-feira (16) uma redução significativa nos preços da gasolina, óleo diesel e gás de cozinha (GLP). As reduções nas distribuidoras, conforme anunciado por Prates ao lado do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, são as seguintes:

  • Gasolina A: redução de R$ 0,40 por litro (-12,6%);
  • Diesel A: redução de R$ 0,44 por litro (-12,8%);
  • Gás de cozinha (GLP): redução de R$ 8,97 por botijão de 13 kgs (-21,3%).

No entanto, mesmo com esses cortes, os consumidores do Piauí e de outros estados do Nordeste ainda não sentiram alívio nos preços. A situação é especialmente crítica no Ceará, que tem o preço médio mais alto na região. Em Fortaleza, o valor médio é ainda maior, de R$ 5,91, e em Itapipoca, município com a gasolina mais cara do estado, o preço chega a R$ 6,13.

Os cortes de preços da Petrobras são uma medida bem-vinda, mas o impacto total dessas reduções ainda não chegou aos consumidores finais em muitos estados do país, especialmente no Nordeste. Os motoristas do Piauí ainda aguardam para ver se essa redução se refletirá em seus custos de combustível nos próximos dias.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você