Teresina, 23 de maio de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Líderes do G7 visitam Memorial da Paz em Hiroshima

Líderes do G7 visitam Memorial da Paz em Hiroshima para prestar homenagem às vítimas da bomba atômica.
Lideres presente à cúpula do G7 visitaram o Memorial da Paz, em Hiroshima.
Em Hiroshima, líderes visitam o Memorial da Paz. Foto: Ricardo Stuckert

Na noite de sábado (20), durante a Cúpula do G7 realizada em Hiroshima, os líderes das sete maiores economias do mundo – Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido – juntamente com o Brasil e outras nações convidadas, visitaram o Memorial da Paz. O local foi erguido em memória dos trágicos eventos ocorridos em 6 de agosto de 1945, quando uma bomba atômica foi lançada pelos Estados Unidos na cidade.

A visita ao Memorial da Paz é um momento significativo para lembrar e honrar as vítimas dessa devastadora tragédia que ocorreu durante a Segunda Guerra Mundial. Embora o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, não tenha participado da visita, os líderes presentes posaram para fotos em frente à Cúpula Genbaku, a estrutura mais próxima do local onde a bomba foi lançada e que permanece de pé. O Parque Memorial da Paz de Hiroshima, que abriga a Cúpula Genbaku e outros monumentos, incluindo o Cenotáfio, também foi explorado pelos líderes.

No Cenotáfio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seus colegas depositaram flores em homenagem às vítimas. Uma comovente inscrição no local diz: “Descansai em paz, pois o erro jamais se repetirá”. Lula compartilhou sua experiência nas redes sociais, expressando sua esperança de que a humanidade jamais testemunhe outra tragédia semelhante.

A visita ao Memorial da Paz de Hiroshima é uma oportunidade para os líderes mundiais refletirem sobre os horrores da guerra e reafirmarem o compromisso de buscar a paz e evitar que tais eventos trágicos se repitam no futuro. É um momento para lembrar as vítimas e honrar sua memória, enquanto se trabalha em prol de um mundo mais seguro e pacífico.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você