Teresina, 22 de junho de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Aumento nos pedidos de recuperação judicial revela instabilidade no setor empresarial brasileiro

O aumento nos pedidos de recuperação judicial no setor empresarial brasileiro reflete a inquietação causada pela instabilidade econômica. Empresas estão buscando a renegociação de dívidas para evitar a falência. O setor de serviços lidera os pedidos, seguido pelo comércio, indústria e setor primário. Pequenas e médias empresas representam a maioria dos pedidos. Além disso, houve um aumento nos pedidos de falência. Esses dados levantam preocupações sobre a saúde da economia brasileira e exigem atenção das autoridades econômicas e políticas.
A análise setorial revela que o maior número de pedidos de recuperação judicial veio do setor de serviços (39), seguido por comércio (28), indústria (19) e setor primário (7). Entre as empresas, as pequenas e médias lideram o número de solicitações, com 64 contra 18 das empresas de médio porte e 11 das grandes empresas.
Cresce os pedidos de recuperação judicial de empresas no Brasil

O setor empresarial brasileiro tem enfrentado um cenário de instabilidade econômica que se reflete no recente aumento nos pedidos de recuperação judicial. De acordo com um levantamento realizado pelo Serasa, o número de empresas que buscam a renegociação de dívidas em tribunal aumentou 43,1% em abril, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Desafios Econômicos

Após um primeiro trimestre marcado por recordes históricos, o mês de abril registrou 93 solicitações de recuperação judicial, apontando para uma tendência preocupante. O economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, atribui esse aumento à instabilidade econômica e ao crescimento da inadimplência. Empresas financeiramente fragilizadas estão recorrendo à recuperação judicial como forma de renegociar suas dívidas e evitar a falência.

Setores e Tamanho Empresarial Afetados

A análise setorial revela que o setor de serviços lidera o número de pedidos de recuperação judicial, com 39 solicitações, seguido pelo comércio (28), indústria (19) e setor primário (7). Em relação ao porte das empresas, as pequenas e médias empresas concentram a maioria dos pedidos, com 64 solicitações, enquanto as empresas de médio porte apresentam 18 solicitações e as grandes empresas, 11 solicitações.

Aumento nos pedidos de falência

Paralelamente ao crescimento dos pedidos de recuperação judicial, também houve um aumento de 12,3% nos pedidos de falência, passando de 81 para 91 em comparação com o mesmo período do ano anterior.

O caso da Light

Um exemplo recente de empresa que entrou com pedido de recuperação judicial é a concessionária de energia elétrica Light (LIGT3), que acumula cerca de R$ 11 bilhões em dívidas. Embora exista uma lei que proíbe empresas desse tipo de recorrer ao sistema, o pedido da Light foi aceito. A empresa alega que grande parte de suas dívidas está relacionada ao alto índice de furto de energia na cidade do Rio de Janeiro, o qual compromete até 57% de seu faturamento. A Light está buscando renovar seu contrato de concessão, previsto para expirar em 2026, em condições mais favoráveis.

Futuro

O recente aumento nos pedidos de recuperação judicial e falências indica que muitas empresas brasileiras estão enfrentando desafios significativos diante da atual instabilidade econômica. Essa tendência levanta preocupações quanto à saúde geral da economia brasileira, sendo um tema que requer atenção contínua por parte das autoridades econômicas e políticas.

Fonte: DO POVO

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você