Teresina, 23 de maio de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

PT em Teresina: democracia ou consenso?

Segundo jornalista Elivaldo Barbosa, não vai mais existir disputa entre Fábio Novo e Franzé Silva no PT de Teresina. Cúpula do partido fechou acordo com consenso e descartou escolha de candidato do partido em votação interna.
"Consenso": segundo jornalista elivaldo barbosa, não vai mais haver disputa entre Fábio Novo e Franzé Silva no diretório do PT em Teresina.
"Consenso" na cúpula do PT em Teresina. Foto: Divulgação.

Em Teresina, a política, como sempre, tem seus mistérios que, por vezes, surpreendem até os mais atentos observadores. A disputa interna do PT pela candidatura a prefeito da cidade, envolvendo os deputados estaduais Fábio Novo e Franzé Silva, é um desses enigmas que se desenrolam nos bastidores.

Segundo o jornalista Elivaldo Barbosa, da TV Cidade Verde, parece que a cúpula do partido decidiu dar um passo atrás na democracia interna. Ao invés de permitir que os membros do diretório municipal votem e decidam quem será o candidato, optou-se por um “consenso”. Até o final de agosto, será definido, sem votação, se Franzé Silva ou Fábio Novo será o nome do PT na corrida pelo Palácio da Cidade em 2024.

A decisão, claro, levanta questionamentos. O que leva um partido, historicamente ligado à luta pela democracia, a optar por um consenso interno, evitando a votação? Seria uma estratégia para evitar divisões internas ou um simples atalho para acelerar decisões?

Fábio Novo e Franzé Silva são nomes de peso dentro do PT. Ambos têm suas trajetórias, suas bases e, certamente, suas visões para Teresina. A escolha de um deles, sem o crivo da votação, pode gerar desconforto entre os membros do partido e, quem sabe, entre os eleitores.

O PT, ao longo de sua história, sempre se orgulhou de sua democracia interna, de dar voz a todos os seus membros. A decisão de optar pelo consenso, neste caso, pode ser vista como um desvio desse caminho. No entanto, a política, como bem sabemos, é feita de estratégias e movimentos, muitas vezes imperceptíveis ao grande público.

Quem será o candidato do PT a prefeito de Teresina?

O que fica claro é que a corrida pelo Palácio da Cidade em 2024 já começou. E, como em toda boa disputa política, os movimentos iniciais são cruciais. Resta saber se o “consenso” do PT será bem recebido por seus membros e, mais importante, pelos eleitores de Teresina. Por enquanto, aguardamos os próximos capítulos dessa novela política. E que vença o melhor – seja pelo voto ou pelo consenso.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você