Teresina, 21 de abril de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Gilmar Mendes rebate Lula: “O conceito de democracia não é relativo”

Declarações de Gilmar Mendes feitas em sua rede social foram uma indireta ao presidente Lula sobre a questão política na Venezuela.
Gilmar Mendes rebate lula sobre Venezuela e "democracia relativa" nas redes sociais
Ministro Gilmar Mendes, do STF. Foto: Carlos Moura/SCO/STF

O ministro decano do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, utilizou a sua conta no Twitter para se manifestar contra as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de que a democracia “é relativa”. A polêmica resposta do presidente ocorreu em uma entrevista em que foi questionado sobre a situação política da Venezuela.

“O conceito de democracia não é relativo”, iniciou o ministro em sua série de publicações no Twitter. “Após a superação dos regimes totalitários do século XX, a democracia não pode, seriamente, ser concebida como uma fórmula vazia, apta a aceitar qualquer conteúdo.”

Gilmar Mendes fez questão de enfatizar que um sistema político onde o Chefe do Executivo utiliza o poder militar para subjugar os outros poderes, como o Congresso e o Judiciário, não pode ser considerado democrático. Ele ainda criticou a realização de eleições em cenários onde os eleitores são forçados a apenas validar a vontade do ditador de plantão, e não a escolher entre governo e oposição.

“No Brasil, foi apenas após muito sangue derramado que a Assembleia Nacional Constituinte de 1988 adotou um modelo político democrático baseado em valores e princípios que não podem ser relativizados, como a separação dos poderes e os direitos fundamentais”, afirmou Mendes.

O ministro, em sua declaração, reforçou a importância da Constituição de 1988, que foi adotada após anos de ditadura militar no Brasil. Para Mendes, a Constituição exige que não sejamos tolerantes com aqueles que pregam a sua destruição, além de demandar respeito à memória daqueles que morreram lutando pela democracia atual do país.

A declaração do presidente Lula e a subsequente resposta de Gilmar Mendes prometem alimentar debates sobre o que constitui uma verdadeira democracia e sobre os desafios da atual situação política brasileira.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você