Teresina, 28 de maio de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Senador Eduardo Girão convoca protestos contra decisões do STF

Senador Eduardo Girão (Novo-CE) convocou a população para protestar contra decisões do STF
Eduardo Girão chama o povo para ir às ruas e protestar. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O senador Eduardo Girão (Novo-CE) convocou a população brasileira a protestar no dia 4 de junho contra as medidas do governo federal e as decisões do Supremo Tribunal Federal (STF). Em um pronunciamento feito no Senado, Girão expressou sua preocupação com o que ele descreveu como uma “caçada implacável” contra um lado do espectro político.

“Nós temos a oportunidade […] de nos manifestarmos enquanto ainda somos livres, enquanto ainda temos uma pseudodemocracia neste país […]. Por abusos de alguns ministros dos nossos tribunais superiores, a insegurança jurídica que se tomou, a caçada implacável a apenas um lado, que são os conservadores desta nação, a censura, presos políticos que nós temos hoje, muitas e muitas barbaridades, a gente só tem uma forma de reagir, sempre de forma respeitosa, de forma ordeira, de forma pacífica, como sempre nós fomos às ruas — disse o senador. 

“A angústia dos justos”

Girão expressou a crescente angústia entre aqueles que ele descreveu como “os justos”. Ele questionou até quando a população iria esperar para agir, sugerindo que a situação atual é insustentável. Ele criticou a cassação de políticos eleitos pelo povo por indivíduos que, segundo ele, não receberam um único voto popular. Girão descreveu a situação atual como uma “inversão de valores” e uma perseguição seletiva.

“A angústia está grande no coração dos justos. Nós vamos esperar acontecer o que mais? A espada está na cabeça.”

Trecho discurso de Eduardo Girão

Abusos dos tribunais superiores

O senador também criticou os tribunais superiores, alegando que eles têm cometido abusos. Ele expressou preocupação com a insegurança jurídica, a perseguição implacável aos conservadores e a existência de presos políticos. Apesar disso, Girão enfatizou a importância de protestar de forma respeitosa, ordeira e pacífica.

“Por abusos de alguns ministros dos nossos tribunais superiores, a insegurança jurídica que se tomou, a caçada implacável a apenas um lado, que são os conservadores desta nação, a censura, presos políticos que nós temos hoje, muitas e muitas barbaridades, a gente só tem uma forma de reagir, sempre de forma respeitosa, de forma ordeira, de forma pacífica, como sempre nós fomos às ruas”

Senador Eduardo Girão (Novo-CE)

“Um embrião para os defensores da vida, liberdade, justiça e democracia”

Girão descreveu os protestos planejados para 4 de junho como apenas um “embrião” para os “defensores da vida, da liberdade, da justiça e da democracia”. Ele encorajou a população a se manifestar enquanto ainda são livres, sugerindo que a democracia no Brasil está em risco.

“Um chamado à ação em defesa da liberdade, justiça e democracia”

O chamado do senador Eduardo Girão para protestos contra as medidas do governo e as decisões do STF reflete um crescente descontentamento entre certos setores da população brasileira. A situação atual é complexa e multifacetada, e os eventos futuros dependerão em grande parte da resposta do governo, do STF e da população a esse chamado à ação.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você