Teresina, 28 de maio de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Entre o Sagrado e o Profano: o caso da Igreja Quadrangular reacende debates sobre Fé, Política e Ilegalidade

O que colocou essa apreensão sob os holofotes do país foi a identidade do proprietário da aeronave: a Igreja do Evangelho Quadrangular, liderada pelo ex-deputado federal Josué Bengston, tio da senadora Damares Alves.
avião da ingreja quadrangular transportava drogas.
Operação da PF encontra drogas no avião da Igreja Quadrangular. Foto: Polícia Federal

Em um episódio que tem o poder de reacender debates sobre as interseções entre religião, política e atividades ilícitas, a Polícia Federal (PF) fez uma apreensão alarmante no Aeroporto Internacional de Belém, no Pará. No sábado, 27 de maio, um avião monomotor, ostentando em sua carga nada menos que 290 quilos de maconha, foi detido momentos antes da decolagem.

O que colocou essa apreensão sob os holofotes do país foi a identidade do proprietário da aeronave: a Igreja do Evangelho Quadrangular, liderada pelo ex-deputado federal Josué Bengston, tio da senadora Damares Alves.

A operação da PF foi ativada graças a um trabalho sofisticado de inteligência do Núcleo de Polícia Aeroportuária. Destino inicialmente previsto para a droga? Petrolina, Pernambuco. Mas o meticuloso planejamento dos envolvidos foi frustrado quando a ação policial interveio, prendendo um homem no processo.

Igreja diz que teria acionado a PF, informação diverge da própria polícia

A Igreja do Evangelho Quadrangular, imersa na polêmica, foi rápida em confirmar a propriedade da aeronave detida. Através de um comunicado oficial, alegou que o indivíduo apreendido havia depositado a carga ilícita sem autorização, e que a própria igreja teria acionado a PF – afirmação que contradiz a versão da corporação de que a informação veio de seu próprio núcleo de inteligência.

A Quadrangular tem raízes profundas, tendo sido fundada na Califórnia em 1923 por Aimee Semple McPherson. Com uma presença missionária robusta em 22 países e uma história recheada de polêmicas, a igreja encontra-se, agora, em meio a uma tormenta de questionamentos. Uma dessas polêmicas inclui alegações de ex-pastores que afirmam terem sido expulsos por não apoiarem candidatos favoráveis aos principais líderes da igreja.

Josué Bengston, uma figura de proeminência na igreja e tio da senadora Damares Alves, é o responsável pela aeronave apreendida. Damares Alves, atualmente senadora pelo Republicanos-DF, já trabalhou com Bengston nos anos 1990, durante sua carreira como deputado federal. Ela reagiu ao caso nas redes sociais, confirmando a denúncia da carga ilícita pelos próprios responsáveis pelo avião.

Veja a nota da senadora Damares Alves

“A senadora Damares Alves confirma que o ex-deputado federal Josué Bengston é seu tio. Sobre a operação realizada pela Polícia Federal em Belém, nesse final de semana, a senadora tomou conhecimento hoje pela manhã, através da imprensa. Damares Alves entrou em contato com a família e foi informada que a denúncia à Polícia Federal sobre uma carga suspeita carregada na aeronave foi realizada pelos responsáveis pelo avião, ou seja, pela própria Igreja. Em seguida, a Polícia Federal assumiu o caso e tomou as medidas cabíveis”.

Enquanto a Polícia Federal aprofunda suas investigações, a polêmica gerada em torno da Igreja do Evangelho Quadrangular serve para reacender questões mais amplas que envolvem a relação entre organizações religiosas e atividades ilegais.

É uma história que continua se desdobrando, colocando o Brasil novamente diante do debate sobre os limites entre o sagrado e o profano.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você