Teresina, 16 de julho de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
Fábio Sérvio

política

Fábio Sérvio

Antes tarde do que nunca para Dr. Pessoa

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, tem afastado da gestão aqueles que ele tem certeza de que não estarão ao seu lado em 2024. Depois de assistir o deputado Evaldo Gomes desfilar por um bom tempo ao lado de Franzé Silva (PT), até agora o principal adversário de Pessoa, o prefeito exonerou seu pessoal da Fundação Monsenhor Chaves e abriu espaço para Neto do Angelim, vereador da capital que deve se filiar ao Republicanos.

Agora foi a vez de Zé Nito, do MDB. Vereador da capital mais próximo do vice-governador Themístocles Filho que tenta viabilizar a candidatura do filho, deputado federal Marcos Aurélio, para prefeito de Teresina numa costura com o PSD, onde, por circunstância e necessidade, ele foi eleito em 2022 para a Câmara Federal.

Zé Nito alegou que Dr. Pessoa tirou os cargos antes de saber que caminho o MDB iria tomar. Talvez, antes tarde do que nunca para o prefeito, ele percebeu que o MDB pode ir para qualquer canto, menos para o seu lado.

O que Pessoa não percebeu – ou percebeu e muito bem, tanto que pode fazer parte do plano – é que o Jeová Alencar tem mais espaços e poder na prefeitura que o próprio alcaide.

Mas se estiver dormindo no ponto, quando tomar algum café forte por aí e acordar, além da falta de votos, o prefeito não terá mais secretários ao seu lado e nem a máquina para , pelo que demonstram as pesquisas divulgadas até agora, se saventurar numa reeleição.

Barbas de molho

O MDB está preocupado com a possível anulação da eleição antecipada que escolheu o deputado Severo Eulálio como presidente da ALEPI depois que o STF decidiu suspender, por decisão monocrática de Dias Toffoli, caso semelhante no Tocantins.

O futuro a Deus pertence

Se a decisão do STF prosperar no colegiado, dois anos é um tempo longo na política e não existem garantias reais de que em 2025, a escolha futura dos deputados vai recair novamente sobre Severo.

Evaldo no páreo

Ninguém foi mais beneficiado do que o deputado Evaldo Gomes pela decisão do Supremo. O regimento da ALEPI impede a reeleição para o mesmo cargo consecutivamente. Isso libera Evaldo para construir novos acordos e tentar a futura vaga de presidente, caso Franzé Silva, tenha êxito na sua corrida pela prefeitura de Teresina, ou não.

Próximos, até que Rafael nos separe

Evaldo Gomes é o mais próximo de Franzé entre os deputados estaduais. É ele quem mais articula alianças partidárias em torno de uma eventual candidatura a prefeito do colega deputado.

Porém, uma fonte revelou à coluna que Evaldo Gomes esteve com outro pré-candidato do PT e teria, num almoço reservado, dito que, o candidato dele será o candidato do governador Rafael Fonteles. No cardápio estavam os partidos que o deputado fez Franzé degustar. “Todos sob meu controle”, teria afirmado.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM

Eleição não é matemática

Eleição é uma manifestação da alma humana, e essa alma, rica em sentimentos e emoções, nunca pode ser completamente capturada por números.

ÚLTIMAS

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você