Teresina, 22 de junho de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

STF transforma em réus mais 131 acusados de participação nos atos golpistas de 8 de janeiro

O STF decidiu por uma maioria de 8 votos a 2 transformar em réus mais 131 acusados de participação nos atos golpistas de 8 de janeiro. Com essa decisão histórica, o número total de réus ligados aos atos antidemocráticos chega a 1.175. Saiba mais sobre o julgamento no plenário virtual do STF e os próximos passos do processo.
Supremo torna réus mais 131 acusados por atos de 8 de janeiro
STF: mais 131 no banco dos réus por 8 de janeiro. Foto: Carlos Moura

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu transformar em réus mais 131 acusados de participação nos atos golpistas de 8 de janeiro, quando as sedes dos Três Poderes foram depredadas. A decisão foi tomada por uma maioria de 8 votos a 2.

Aumento do número de réus

Com a conclusão do julgamento do sexto bloco de acusações oferecidas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra os suspeitos de envolvimento na incitação dos atos golpistas, o STF já recebeu denúncias e transformou em réus 1.175 envolvidos nos atos antidemocráticos. Ao todo, a PGR apontou ao STF indícios de crimes contra 1.390 pessoas.

Análise no plenário virtual

A análise da nova leva de denúncias ocorreu no plenário virtual, um formato de deliberação em que os ministros depositam seus votos na página eletrônica do tribunal, sem a necessidade de uma sessão presencial ou por videoconferência. Cada caso é avaliado individualmente, permitindo que os acusados possam apresentar defesas e provas no curso do processo, caso as denúncias sejam recebidas.

Votação dos ministros

O ministro Alexandre de Moraes, relator dos casos, votou pelo recebimento das denúncias. Seu voto foi seguido por Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Rosa Weber, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso e Luiz Fux. Os ministros Nunes Marques e André Mendonça divergiram do relator.

Julgamentos em blocos

Desde abril, o STF iniciou uma série de julgamentos sobre os pedidos de abertura de ação penal feitos pelo Ministério Público. Até o momento, já foram concluídas as deliberações de seis blocos, totalizando 1.175 réus. A expectativa é de que todas as denúncias sejam julgadas até o início de junho.

Próximos passos

Ainda cabem recursos contra a abertura de ações penais. Após essa fase, o STF começará a produção de provas e a tomada de depoimentos de testemunhas de defesa e acusação. Os réus serão interrogados e, posteriormente, o STF julgará se eles serão condenados ou absolvidos. Não há prazo para isso.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você