Teresina, 12 de abril de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Redução de impostos promete trazer de volta os carros populares para as garagens dos brasileiros

O vice-presidente Geraldo Alckmin anunciou uma redução de impostos sobre carros populares, com o objetivo de diminuir os preços dos carros. A medida, discutida com o presidente Lula e representantes da indústria automobilística, terá impacto fiscal e levará em consideração aspectos sociais, eficiência energética e densidade industrial. A indústria automobilística prevê preços abaixo de R$ 60 mil, e especialistas apontam a necessidade de facilitar o acesso ao crédito. A redução de impostos é vista como um subsídio mais eficaz e tem potencial para impulsionar o setor.
Medida do governo de reduzir impostos deve trazer de volta os carros populares. Setor vibra com medida. Especialistas dizem ser necessário reduzir o juros para o consumidor.
Redução de impostos vai reduzir o preço de veículos e trazer de volta o carro popular.

Em uma medida que promete agitar o mercado automobilístico brasileiro, o vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, anunciou na última quinta-feira (25) uma redução significativa de impostos sobre automóveis. A medida, que visa diminuir o preço dos carros populares, foi discutida em reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e representantes da indústria automobilística.

O impacto da redução de impostos

A redução de impostos federais, como IPI e PIS/Cofins, deve resultar em uma queda no preço final dos carros populares entre 1,5% e 10,96%. A medida se aplica a carros que custam menos de R$ 120 mil, com a alíquota de redução variando de acordo com três fatores: aspecto social, eficiência energética e densidade industrial.

Os três pilares da redução de impostos

O primeiro pilar, o aspecto social, visa promover a acessibilidade à compra de veículos. Isso significa que quanto mais barato for um carro, maior será o desconto de impostos. O segundo pilar, a eficiência energética, premia com redução de impostos as fabricantes que poluem menos. E o terceiro pilar, a densidade industrial, favorece com redução de impostos as montadoras que realizam mais etapas da produção de carros no Brasil.

O impacto fiscal e a responsabilidade do governo

Ainda que a medida seja promissora, Alckmin não detalhou como essa conta será feita, e disse que a Fazenda pediu 15 dias para realizar os cálculos completos. O impacto fiscal da medida também não foi revelado, mas o ministro assegurou que o governo tem responsabilidade fiscal.

A temporalidade da medida

Alckmin esclareceu que a redução de impostos valerá por tempo limitado. “A proposta de estímulo é transitória e para esse momento, que a indústria está com muita ociosidade”, declarou.

A reação da indústria automobilística

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) prevê que veículos novos possam voltar a custar menos de R$ 60 mil. O presidente da Anfavea, Márcio de Lima Leite, disse que é muito possível termos preços abaixo de R$ 60 mil.

A questão dos juros e o futuro do setor automobilístico

Apesar da medida positiva, os juros cobrados no financiamento de carros ainda são mais altos do que a Selic, que hoje é de 13,75%. De acordo com o Banco Central, a taxa média dos bancos nessa linha de crédito foi de 28,6% ao ano em março. No entanto, especialistas do setor ouvidos pela reportagem do Diário do Povo acreditam que é possível pensar em mecanismos de acesso ao crédito que possam facilitar a compra de veículos.

Subsídios e a indústria automobilística

A política de redução de impostos é vista como um subsídio mais bem elaborado do que os concedidos no passado, que beneficiavam a indústria como um todo. O último programa de subsídios, o Rota 2030, ainda está em vigor. A indústria automobilística sempre teve um papel importante na economia brasileira, mas hoje, setores como o de entretenimento e serviços empregam mais pessoas.

O dia da indústria e outros anúncios

O anúncio da redução de impostos coincidiu com o Dia da Indústria, e o governo aproveitou a ocasião para fazer outros anúncios, como o financiamento de exportação através do BNDES, uma ferramenta usada por outros países.

A redução de impostos para carros populares é uma medida que promete trazer benefícios tanto para a indústria automobilística quanto para os consumidores. Para ela funcionar e aquecer a indústria, é importante que o governo mantenha sua responsabilidade fiscal e que sejam criados mecanismos para facilitar o acesso ao crédito pelo consumidor, a fim de que a medida alcance seu potencial máximo.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você