Teresina, 20 de maio de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Ministro anuncia aumento do percentual de etanol na gasolina para 30%

O governo brasileiro planeja aumentar gradualmente o percentual de etanol na gasolina comum, de 27,5% para 30%, A proposta será levada ao Conselho Nacional de Política Energética.
Ministro anuncia aumento do etanol na gasolina
Mistura de Etanol na Gasolina deve ser de 30%

O governo brasileiro planeja aumentar o percentual de etanol na gasolina comum de 27,5% para 30%, em uma proposta anunciada pelo Ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, durante a 6ª edição da Abertura da Safra Mineira da Cana de Açúcar em Uberaba, Minas Gerais.

A medida tem como objetivo reduzir as emissões de gases de efeito estufa e diminuir a quantidade de gasolina importada pelo Brasil. Para levar adiante a proposta, o ministro levará a discussão para a próxima reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), sem data definida.

De acordo com Alexandre Silveira, será criado um grupo de trabalho dentro do CNPE para debater a medida, junto com a indústria automotiva e o setor produtivo de etanol, com transparência e previsibilidade. O Conselho é composto por 16 ministérios para estabelecer a política energética do governo.

Etanol na gasolina: aumento gradual, segundo ministro

A expectativa é que o aumento seja gradual, contribuindo para a segurança energética do país, com a redução das importações de gasolina, e para a transição energética, pela redução das emissões de gases do efeito estufa.

“Este aumento deverá acontecer de maneira gradual, com previsibilidade e transparência. Vamos fazer essa avaliação técnica junto com a indústria automotiva e o setor produtivo de etanol para dar segurança aos consumidores. O aumento do teor de etanol vai contribuir para segurança energética do nosso País, com a redução das importações de gasolina e para a transição energética, pela redução das emissões de gases do efeito estufa”, declarou Alexandre Silveira.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você