Teresina, 9 de dezembro de 2023
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Soft skills e o avanço das novas tecnologias no mercado de trabalho

Por: Alejandra Nadruz*

O mercado de trabalho passa por um grande avanço de digitalização, com a criação de novos softwares, Inteligência Artificial e, mais recentemente, o Chat GPT. Diante dessa transformação digital, porém, uma questão surge de forma cada vez mais frequente: qual a importância das soft skills em um mundo dominado pela tecnologia?
 

As ‘soft skills’ se referem ao conceito de habilidades pessoais. O tema começou a ser debatido por meio do Fórum Econômico Mundial, que lançou no início dos anos 2000 um estudo chamado World of Talent, advertindo para o crescimento acelerado da economia e para a possível ‘guerra de talentos’ que as empresas poderiam enfrentar, principalmente diante de um apagão profissional em determinadas áreas.
 

Em meio à divulgação dos estudos, o Fórum Econômico Mundial também alertava que muitas pessoas não estariam preparadas para os desafios tecnológicos que o mundo atravessa, destacando o crescimento da inteligência artificial, além de muitos governos e associações demonstrarem preocupação em listar as inteligências necessárias para que as empresas aplicassem o papel social que possuem com os seus colaboradores, principalmente em treinamentos internos.
 

Como Diretora de Gente & Cultura na área de tecnologia, penso que as empresas precisam preparar sua força de trabalho para os desafios que estão por vir; hoje, existem três grandes inteligências na área de soft skills que destacam a importância da resiliência, agilidade e flexibilidade dos colaboradores no campo de trabalho.
 

Outro conceito que está se adaptando ao mercado de trabalho é a parte da motivação começar dentro do colaborador e não mais apenas vir de ‘fora’, por meio da liderança. Vejo que as inteligências precisam começar a partir do colaborador, pensando em como ser mais eficiente a partir de uma autogestão aliada ao pensamento analítico.
 

Todas essas competências de soft skills remetem a uma execução de trabalho com vistas a melhorar a performance em termos de negócio, podendo sair na frente em relação aos seus concorrentes e, principalmente, com uma execução de tarefas mais bem alinhada diante do seu planejamento estratégico.

*Alejandra Nadruz – Diretora de Gente & Cultura da Softplan

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você