Teresina, 23 de maio de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Reforma tributária pode trazer benefícios econômicos para a maioria dos setores, aponta estudo

O economista Pedro Cavalcanti Ferreira ressalta a necessidade de eliminar as disparidades fiscais entre os estados por meio da reforma tributária em discussão na Câmara dos Deputados. Ele destaca a existência de regimes especiais e legislações específicas que criam distorções e não contribuem para o desenvolvimento econômico.
Pedro Cavalcanti Ferreira analisa a reforma tributária em trâmite no Congresso Nacional
Economista Pedro Cavalcanti Ferreira analisa a reforma tributária

Um estudo realizado pelo economista Pedro Cavalcanti Ferreira, diretor da FGV Crescimento e Desenvolvimento, revela que a reforma tributária em discussão na Câmara dos Deputados pode ser lucrativa para a grande maioria dos setores econômicos. A proposta de unificação de impostos federais e estaduais é vista como uma oportunidade de tornar a economia mais eficiente e beneficiar diversos setores produtivos.

Ganhos para a maioria dos setores

Segundo o estudo, a unificação de impostos resultará em benefícios para a maioria dos insumos utilizados pelos setores analisados. Dos 66 grandes setores estudados, apenas 20 terão aumento de impostos. A alocação mais eficiente de recursos proporcionada pela reforma contribuirá para o aumento da produtividade da economia como um todo, além de favorecer o setor de serviços.

Setores de saúde e educação podem ter queda no lucro

No entanto, o estudo aponta que os setores de saúde e educação podem enfrentar queda no lucro devido às mudanças tributárias. O governo tem defendido a devolução do imposto ao contribuinte nesses setores específicos. Apesar disso, a maioria dos setores, incluindo o agronegócio e o setor de serviços, tem potencial para sair ganhando com a reforma.

Descontos em diversos setores

A proposta de reforma tributária também prevê a criação de um clube de vantagens, no qual os beneficiários terão acesso a descontos em farmácias, cinemas, shows, serviços, telemedicina, seguros, viagens, entre outros. A parceria entre o Ministério da Previdência, o INSS e os bancos do Brasil e Caixa Econômica Federal disponibilizará serviços aos usuários, sejam eles correntistas ou não.

Impacto no crescimento econômico

A reforma tributária pode ter um impacto significativo no crescimento econômico do país. Estima-se que, quando plenamente implementada, a reforma possa contribuir com um crescimento em torno de 8% do Produto Interno Bruto (PIB). Esse crescimento supera a média dos últimos anos e representa uma oportunidade para impulsionar a economia brasileira, que tem enfrentado desafios de estagnação.

Um modelo adequado para o mundo atual

Diante das transformações tecnológicas e das demandas do mundo atual, a reforma tributária se mostra adequada para promover investimentos e simplificar a estrutura tributária. A busca por uma tributação mais uniforme e menos cumulativa pode contribuir para atrair negócios e promover a competitividade das empresas globais que atuam em serviços diversos.

“Eu acho pouco provável que se consiga aprovar a proposta do governo tal como começou a ser discutida uns anos atrás, mas vai ser próxima da que está lá (no Congresso). Você não pode continuar com essa situação de a empresa pagar zero de imposto no Piauí e 25% no Ceará e a empresa ficar mudando de lá para cá.”

Pedro Cavalcanti Ferreira

Expectativa de aprovação

Após décadas de discussão no Congresso, há uma expectativa de que a reforma tributária seja aprovada desta vez. O modelo proposto já passou por diversas discussões e está amadurecido. Acredita-se que os estados foram convencidos de que não haverá perda de arrecadação e existe uma vontade política no governo de implementar as mudanças.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você