Teresina, 12 de abril de 2024
Logotipo do grupo DO POVO de Comunicação
BroadCast DO POVO. Serviço de notícias para veículos de comunicação com disponibilzação de conteúdo.
Pesquisar
Close this search box.
PUBLICIDADE

Superintendências do Incra ficam sem internet em todo o Brasil

A interrupção temporária dos serviços de internet nas unidades do Incra afeta servidores, produtores rurais e comunidades quilombolas, gerando críticas à gestão do órgão. A matéria aborda os impactos dessa situação e a importância de soluções eficientes para garantir a continuidade dos serviços essenciais.
Sede do Incra em meio à interrupção dos serviços de internet
Incra : interrupção temporária dos serviços de internet nas unidades de todo o Brasil

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), órgão federal com atuação em todos os estados e municípios do Brasil, enfrenta dificuldades devido à interrupção temporária do fornecimento de serviços de internet em suas superintendências. A situação afeta a emissão de documentos de terra, a liberação de DAP para produtores rurais e o apoio às áreas quilombolas, além de prejudicar parcerias com prefeituras para ações nas zonas rurais, como assistência técnica e obras de infraestrutura.

De acordo com a Coordenação-Geral de Tecnologia e Gestão da Informação – DOT, a interrupção ocorre em virtude da assinatura do contrato decorrente do Pregão Eletrônico 02/2023, que determina a ativação do novo serviço de internet de forma individualizada em cada unidade. Enquanto isso, os servidores foram orientados a trabalhar remotamente e registrar no Sistema SISREF o código 77777 – REDE LOCAL INDISPONÍVEL, FALTA DE ENERGIA ou MANUTENÇÃO PREDIAL.

Contrato do Incra com a Claro venceu em 8 de maio

O atual contrato com a empresa Claro S/A encerrou sua vigência em 8 de maio de 2023, sem possibilidade de prorrogação. Diante dos constantes registros das superintendências sobre a baixa capacidade do link de internet atual e os problemas decorrentes, decidiu-se por uma nova contratação visando melhorar o cenário e as condições de operacionalização das unidades institucionais.

Comunicado interno do Incra

Para a implantação do novo serviço de internet, baseado em link dedicado de banda larga, é necessário preparar as nstalações, passar cabos de fibra óptica, enviar, receber e configurar equipamentos na rede corporativa, além de solicitar autorizações locais tanto nos prédios das unidades quanto nas prefeituras de cada cidade. Trata-se de um serviço complexo que demanda ações conjuntas e articuladas para sua ativação.

Durante esse período de transição, a DOT tem realizado reuniões semanais de acompanhamento com representantes dos Núcleos de Tecnologia da Informação (NTI) de cada superintendência regional (SR) para orientá-los sobre procedimentos de preparação técnica. Os servidores e técnicos dos NTIs devem estar disponíveis de forma presencial para recepcionar e apoiar os técnicos representantes das empresas prestadoras de serviço.

Falta de internet só afeta superintendências regionais do Incra

A situação atual não interfere no expediente do Incra Sede, em Brasília, pois o serviço de internet é fornecido por outra empresa, com contrato vigente. Portanto, a Sede não terá interrupção nas atividades e os sistemas corporativos funcionarão normalmente. A área de tecnologia está à disposição para esclarecer quaisquer dúvidas.

Internet só daqui a 30 dias

A previsão é de que os problemas sejam resolvidos ao longo do mês, e as superintendências serão informadas diretamente quando o serviço for normalizado. Vale ressaltar que a conclusão dos trabalhos poderá variar de unidade para unidade, em decorrência de especificidades e características regionais.

Servidores criticam inação do órgão

A demora na resolução do problema tem gerado críticas quanto à gestão do Incra, que teve cinco meses para evitar a interrupção dos serviços, mas não conseguiu solucionar a questão a tempo. Enquanto isso, servidores, produtores rurais e comunidades quilombolas enfrentam dificuldades e atrasos em suas demandas.

A interrupção dos serviços de internet nas unidades do Instituto evidencia a necessidade de uma melhor gestão e planejamento por parte do órgão. Os impactos negativos dessa situação afetam diretamente os servidores, produtores rurais, comunidades quilombolas e parcerias com prefeituras em ações nas zonas rurais, como assistência técnica e obras de infraestrutura.

Espera-se que as autoridades responsáveis busquem soluções mais ágeis e eficientes para evitar novas interrupções e garantir a continuidade dos serviços essenciais oferecidos pelo órgão à população. Nesse sentido, é fundamental que o órgão trabalhe para aprimorar sua infraestrutura tecnológica e garantir que seus sistemas e serviços sejam resilientes e capazes de enfrentar desafios futuros, proporcionando um atendimento de qualidade e eficiente para todos os cidadãos envolvidos.

PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA TAMBÉM
ÚLTIMAS
PUBLICIDADE
CONTEÚDO RELACIONADO
PUBLICIDADE
VEJA +

Notícias

Institucional

Para você

Notícias

Institucional

Para você