Conecte-se conosco

Política

Federação entre Progressitas e PL afugenta políticos do novo partido de Bolsonaro no Piauí

União verticalizada do Progressistas e PL retiraria autonomia política dos candidatos proporcionais a deputado do PL no Piauí

Publicado

em

Ciro Nogueira
Ciro Nogueira: federalização do Progressitas e PL pode acontecer | Foto: Agência Senado

Não foi a filiação do presidente Jair Bolsonaro ao PL que assustou os políticos do partido no Piauí e provocou a debandata de deputados estaduais da sigla, mas a possibilidade do partido compor uma federação com o Progressitas de Ciro Nogueira.

Criada por Lei aprovada em setembro deste ano, a Federação Partidária é mais rígida do que as anteriores coligações proporcionais. E mais abrangente também. Ela acontece de forma nacional, a chamada decisão verticalizada fruto de acordos entre dirigentes de diretórios nacionais.

A fidelidade partidária é um das questões envolvidas na federalização. E é isso que assuta os políticos aliados ao governador Wellington Dias no Piauí.

A questão não é Bolsonaro, é Ciro Nogueira

Apenas a filiação de Jair Bolsonaro ao PL não seria fato suficiente para afugentar os alidados do PT no estado. Mas a possibilidade de Federação entre o Progressitas e o PL cria uma espécie de novo partido. Isolado, o presidente nacional do PL poderia, como foi acordado, liberar os deputados estaduais aliados de Wellington Dias caminharem ao seu lado em 2022, fazendo vista grossa até para o uso da imagem do e Lula em suas campanhas.

Mas caso a federalização entre os dois aconteça, eles, os aliados de Wellington Dias, seriam alvo de questionamentos quanto à fidelidade partidária pelo Progressitas com risco, inclusive, de perderem seus mandatos caso fossem eleitos.

Foi por isso que os deputados estaduais do PL, coronel Carlos Augusto e Dr. Hélio anunciaram a saída do partido. Os dois migram para o PSD, comandado no Piauí pelo deputado federal Júlio César e seu filho, o deputado estadual Georgiano Neto. Júlio César é aliado de Bolsonaro a nível nacional, mas o presidente do seu partido está longe do Planalto de Bolsonaro.

Deputado Carlos Augusto (PL) deixa partido e migra para o PSD, de Júlio César. Motivo não seria apenas a filiação de Bolsonaro, mas a possibilidade de federalização entre Progressistas e PL
Deputado Carlos Augusto deixa o PL e migra para o PSD

No Piauí, PSD, está dentro do Karnak e ocupam, com indicações cargos federais em órgãos como o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).

Se a federação ocorrer, o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, passa a ter forte influência nos rumos do PL no Piauí e deve exigir que o partido, com toda a sua estrutura – o PL tem um dos maiores fundos partidários e eleitorais do Piauí – seja canalizada para sua estratégia política.

O deputado estadual Fábio Xavier, que comanda o PL no estado vai enfrentar um longo desafio pela frente. As chapas proporcionais de estadual e federal estavam praticamente montadas para 2022. Com a saída de Carlos Augusto e Dr. Hélio, há mais um problema: o deputado federal Fábio Abreu também pode deixar a sigla.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Vereadora Thanandra pede suspensão da Expoapi

Protetora dos animais, a vereadora Thanandra Sarapatinhas após acidentes com cavalos durante queima de fogos em evento da Expoapi

Publicado

em

Vereadora Thanandra Sarapatinhas pede a suspensão da Expoapi depois de acidente com cavalos na BR 343
Thanandra Sarapatinhas | Foto: ASCOM / CMT

Teresina – A vereadora Thanadra Sapapatinhas afirmou nesta quinta-feira (9) que vai pedir a suspensão da Exposição Agropecutária do Piauí – Expoapi após os acidentes com cavalos durante a queima de fogos ocorrida na noite de ontem no evento.

Os animais se assustaram e correram em direção a BR 342 provocando vários acidentes com automóveis. Animais ficaram feridos e tiveram que ser sacrificados.

Segundo a vereadora de Teresina, a Expoapi deve ser suspensa até que todas as circunstâncias que levaram à tragédia sejam esclarecidas. Ela ressaltou que lançar fogos de artifícios é proibido por lei.

“Irei solicitar a suspensão da Expoapi até que todas as circunstâncias sejam esclarecidas envolvendo o acidente com animais seriamente machucados por conta de fogos de artifício usados indevidamente. Vale lembrar que fogos de artifício barulhentos são proibidos por Lei no Piauí. Precisamos de leis, mas precisamos mais ainda que elas sejam cumpridas”, disse Thanandra.

Continue lendo

Política

Jair Bolsonaro não ganhou ‘Personalidade do Ano’ da revista Time

Apesar de ter vencido a enquete, são os editores da revista quem define os vecedores do título de “Personalidade do Ano” da Time

Publicado

em

Bolsonaro não ganhou o título de personalidade do ano da Time

O presidente Jair Bolsonaro foi anunciado nas redes sociais por seus apoiadores como escolhido “Personalidade do Ano” da revista Time. Mas não é bem assim.

A votação online não define o vencedor. É a escolha dos editores da revista que determina quem vai ocupar a capa da publicação como personalidade do ano.

Aberta a todo mundo, a votação online foi amplamente divulgada em campanhas por apoioadores, páginas e políticos ligados ao presidente Bolsonaro. Segundo o Estadão, apenas uma publicação, da deputada federal Carol de Toni (PSL-SC) obteve mais intereções do que o convite da própria revista Time para que seus leitores votassem. A postagem de Carol obteve 17,9 mil intererações. O número é 12 vezes maior do que as interações do post da revista que teve 1,5 mil interações.

A Time possui 80 vezes mais seguidores que Carol de Toni.

Por contar com uma amostra majoritariamente bolsonarista, a enquete não serve como avaliação da popularidade do presidente.

Em live, Bolsonaro pede voto para ganhar o título de "Personalidade do Ano" da Revista Time.
Bolsonaro, durante em live do dia 25 de novembro, pediu voto para apoiadores

A vitória na votação online, incentivada pelo próprio presidente que pediu votos aos seus apoiadores no dia 25 de novembro, na sua tracional live de quinta-feira, pode influenciar os editores da revista Time, mas por si, não define a escolhda da “Personalidade do Ano” que vai estampar a capa da publicação.

No ano passado, a enquente da Time foi vencida pelos profissionais de saúde que atuaram na linha de frente do combate à covid-19, mas quem levou o título foi o presidente eleito dos Estados Unidos Joe Biden e a vice Kamala Harris.

Continue lendo

Câmbio

Capa

Tempo

Caro leitor,

Diariamente você recebe dezenas notícias no seu whatsapp. Algumas são verdadeiras, outras não.

Por isso, é tão importante poder contar com uma fonte de informação confiável – e independente.

É isso que nós fazemos. Produzimos conteúdo. De relevância e com qualidade. Nós checamos as informações antes de publicar para que você receba apenas a verdade.

Nós analisamos os fatos para que você construa sua opinião. Nós entrevistamos pessoas, confrontamos autoridades e cobramos resultados do setor público.

O Jornal Diário do Povo faz jornalismo. E para fazer bem feito, nós precisamos do seu apoio. Assine o jornal. Custa pouco, mas vale muito. 

Banca de Jornal

Popular