Conecte-se conosco

Política

‘Eu vim do meio de vocês’, diz Bolsonaro a líderes do Centrão durante sua filiação ao PL

Ao se dirigir a integrantes do Centrão, Bolsonaro fez uma declaração oposta ao seu discurso de 2018: “Eu vim do meio de vocês”.

Publicado

em

Bolsonaro, em ato de filiação ao PL

“Eu vim do meio de vocês”. Foi assim que o presidente Bolsonaro se referiu aos políticos que estavam presentes ao evento de sua filiação ao PL. Entre eles, o próprio presidente da sigla, Valdemar Costa Neto que em 2012 foi preso e condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 7 anos e 10 meses no mensalão, e recebeu uma multa de 1,6 milhões de reais. 

Ao presidente da Câmara Federal, Arthur Lira, Bolsonaro dirigiu a palavra que selou o fim do seu discurso de anti-establishment que contribiu para sua eleição em 2018.

“Estou me sentido aqui, Arthur Lira, em casa. Eu vim do meio de vocês”.

Jair Bolsonaro, em ato de filiação ao pl

Os líderes políticos que estavam presente, na sua maioria, foram aliados ao PT, principal agremiação criticada por Jair Bolsonaro.

Bolsonaro enterra discurso da campanha 2018

O clima na filiação de Bolsonaro ao PL foi uma amostra de como será sua campanha de reeleição em 2022. Longe das pautas políticas que combatiam o Centrão e a corrupção, o discurso adotado por Bolsonaro foi pautado por um teor religioso (com oração de Marco Feliciano) e conservador.

Bolsonaro enfrentará, de um lado, Sérgio Moro com um forte discurso anti-corrupção, e do outro Lula. A diferença é que Jair Bolsonaro estará ao lado daqueles que já foram aliados do PT e estavam envolvidos com ele em escândalos de corrupção.

Restou ao Bolsonaro as pautas conservadoras e religiosas, que atrai os eleitores evangélicos, que de acordo com os dados do DataFolha de 2018, representam 30% do eleitorado brasileiro. Bolsonaro teve o dobro de votos obtidos por Haddad (PT) entre os evangélicos naquela eleição presidencial.

Ao lado dos ex-aliados do PT no Centrão, sobre ao presidente Bolsonaro o mito conservador e religioso. O que ainda não se pode prever é se isso será suficiente diante de um país onde a gasolina passa de R$ 7,00.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Câmbio

Propaganda

Capa

Tempo

Caro leitor,

Diariamente você recebe dezenas notícias no seu whatsapp. Algumas são verdadeiras, outras não.

Por isso, é tão importante poder contar com uma fonte de informação confiável – e independente.

É isso que nós fazemos. Produzimos conteúdo. De relevância e com qualidade. Nós checamos as informações antes de publicar para que você receba apenas a verdade.

Nós analisamos os fatos para que você construa sua opinião. Nós entrevistamos pessoas, confrontamos autoridades e cobramos resultados do setor público.

O Jornal Diário do Povo faz jornalismo. E para fazer bem feito, nós precisamos do seu apoio. Assine o jornal. Custa pouco, mas vale muito. 

Banca de Jornal

Propaganda

Popular