Conecte-se conosco

Política

Nova Escola abre seleção de professores para elaboração de novo material didático

Publicado

em

Nova Escola abre seleção de professores para elaboração de novo material didático

Os docentes da rede estadual de ensino do Piauí do 1º e 2º ano do ensino fundamental terão a oportunidade de se inscreverem para integrar o time de autores da equipe da Nova Escola que irá elaborar o material educacional do fundamental, que estará alinhado ao Referencial Curricular do Estado. Serão 16 vagas e as inscrições poderão ser feitas até o dia 14 de maio, de forma online.

O projeto é fruto de uma parceria entre a Associação Nova Escola, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) – Seccional do Piauí.

O processo seletivo é realizado pela Nova Escola, com base no histórico profissional, em materiais enviados pelos inscritos e, se for necessário, uma entrevista final. Caso sejam selecionados, os educadores vão receber um treinamento remoto antes de iniciarem a criação dos materiais.

Serão 16 vagas entre as disciplinas de Matemática e Português. Todos os selecionados serão remunerados e a ação dará grande visibilidade aos participantes. “Estamos contentes com a ação por entender que o professor é uma parte determinante nesse processo de construção educacional. Eles estão diariamente em sala de aula e conseguem enxergar tudo aquilo que pode ser considerado para elevar a educação dos nossos estudantes”, disse Maria José, diretora da Unidade de Ensino e Aprendizagem (Unea) da Seduc.

The post Nova Escola abre seleção de professores para elaboração de novo material didático appeared first on Governo do Piauí.

=
Com Informação do Governo do Piauí

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Déficit atuarial na Previdência da Prefeitura de Teresina passa de R$ 4 bilhões, diz presidente do IPMT

Publicado

em

IPMT apresenta déficit financeira e atuarial

Teresina – O presidente do Instituto de Previdência Municipal de Teresina, Kennedy Glauber, informou nesta quinta-feira (3) que a déficit atuarial do IPMT é de R$ 4,5 bilhões. Kennedy não informou a partir de quando esse déficit afetaria os pagamentos de aposentadorias e pensões de servidores.

Kennedy Glauber, presidente do IPMT, informou existir déficit aturial na ordem de R$ 4,5 bilhões.
Kennedy Glauber: “temos uma dificuldade muito grande nesse início de gestão”

Segundo o gestor, o Instituto possui também uma dívida financeira de R$ 152 milhões, o que indica que o IPMT já não consegue arcar com o pagamento das obrigações previdenciárias.

“O IPMT hoje tem uma dívida financeira de 152 milhões de reais é deixada pela gestão anterior, então nós temos feito as tratativas necessárias para que a gente possa estar vendo a melhor forma de estar recuperando esse recurso. Nós temos hoje no IPMT um déficit atuarial de 4,5 bilhões de reais recebemos na semana passada o relatório do atuário e temos realmente uma dificuldade muito grande nesse início de gestão.”

Kennedy Glauber, presidente do ipmt

O déficit atuarial é a projeção de que vai faltar dinheiro para pagar aposentadorias e pensões dos servidores municipais no futuro. Segundo a legislação, as avaliações atuariais anuais devem ser realizadas até 31 de dezembro de cada exercício.

Veja também

Continue lendo

Nacional

Fábio Wajngarten: o homem que pode eximir Bolsonaro ou condená-lo na CPI

Publicado

em

Por

Fábio Wajngarten depõe na CPI da Covid nesta quarta-feira(11)
Fábio Wajngarten | Foto Marcelo Camargo/Ag. Brasil
Sobre os ombros do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República, advogado Fábio Wajngarten, pesa a responsabilidade de mudar os rumos da CPI da Covid no Senado Federal. Na primeira semana dos trabalhos da comissão, o governo Bolsonaro saiu derrotado em praticamente todos os depoimentos. Marcado para esta quarta-feira(12), o testemunho de Fábio Wajngarten pode […]
Continue lendo

Câmbio

Capa

Tempo

Caro leitor,

Diariamente você recebe dezenas notícias no seu whatsapp. Algumas são verdadeiras, outras não.

Por isso, é tão importante poder contar com uma fonte de informação confiável – e independente.

É isso que nós fazemos. Produzimos conteúdo. De relevância e com qualidade. Nós checamos as informações antes de publicar para que você receba apenas a verdade.

Nós analisamos os fatos para que você construa sua opinião. Nós entrevistamos pessoas, confrontamos autoridades e cobramos resultados do setor público.

O Jornal Diário do Povo faz jornalismo. E para fazer bem feito, nós precisamos do seu apoio. Assine o jornal. Custa pouco, mas vale muito. 

Banca de Jornal

Popular