Conecte-se conosco

Política

CGE monta grupo de estudo para discutir nova Lei de Licitações

Publicado

em

CGE monta grupo de estudo para discutir nova Lei de Licitações

A Controladoria-Geral do Estado do Piauí (CGE-PI) iniciou, nesta terça-feira (27), um ciclo de reuniões para discutir a nova Lei de Licitações (n.º14.133/2021) e seus impactos para a atuação dos auditores governamentais. O normativo substitui – após dois anos de transição – a Lei Geral das Licitações (Lei nº 8.666/1993), a Lei do Pregão (Lei nº 10.520/2002) e o Regime Diferenciado de Contratações/RDC (Lei nº 12.462/11), além de agregar diversos temas relacionados a contratações públicas.

De acordo com o controlador-geral adjunto da CGE, Paulo Henrique Portela, o grupo de estudo pretende analisar cada ponto da lei e discutir as aplicações no âmbito do trabalho da Controladoria. “O foco do grupo de estudo é verificar quais as implementações vamos ter que fazer no nível operacional e estratégico para desenvolvimento das nossas atividades para que a Controladoria continue na vanguarda, sempre no pioneirismo das atividades de controle”, destacou, ao acrescentar que há, na nova Lei, itens que a CGE já implementava em seus trabalhos.

“Muitas das ações já conseguimos implantar anteriormente à nova Lei de Licitações, a exemplo da pesquisa de preços.  No ano passado, a CGE editou a Portaria Nº 20/2020, regulamentando critérios e métodos para realização de pesquisa de preços, antes mesmo do normativo federal. A lógica é o governo federal editar uma norma e os estados seguirem, mas a Controladoria, com a sua visão para o futuro, editou o normativo antes que o próprio governo federal”, ressaltou Portela.

Reuniões vão acontecer até a próxima sexta-feira (30)

Os encontros entre os auditores, que acontece de forma híbrida (presencial e on-line), respeitando as medidas de prevenção à Covid-19, serão realizados ao longo desta semana, até a sexta-feira (30).

Nesta terça-feira (27), o auditor governamental Kilmer Távora apresentou os conceitos já existentes que foram ampliados e novos que foram incluídos. “A Lei unifica três normativos já existentes e apresenta conceitos e novidades relativas a agentes públicos e modalidades de licitação.  Um desses conceitos é o de matriz de riscos e de agente de contratação.  A lei também diferencia, por exemplo, sobrepreço e superfaturamento. Sobrepreço é um preço acima do mercado que já se encontra no contrato. Superfaturamento é quando se tem uma prática na execução do contrato que leva a Administração Pública a gastar mais do que o necessário. Então, todos esses detalhes, a nova lei passou a conceituar, dirimindo muitas dúvidas que existiam antes”, explicou.

Auditor Kilmer Távora abordou novos conceitos dispostos na Lei de Licitações

The post CGE monta grupo de estudo para discutir nova Lei de Licitações appeared first on Governo do Piauí.

=
Com Informação do Governo do Piauí

Política

Déficit atuarial na Previdência da Prefeitura de Teresina passa de R$ 4 bilhões, diz presidente do IPMT

Publicado

em

IPMT apresenta déficit financeira e atuarial

Teresina – O presidente do Instituto de Previdência Municipal de Teresina, Kennedy Glauber, informou nesta quinta-feira (3) que a déficit atuarial do IPMT é de R$ 4,5 bilhões. Kennedy não informou a partir de quando esse déficit afetaria os pagamentos de aposentadorias e pensões de servidores.

Kennedy Glauber, presidente do IPMT, informou existir déficit aturial na ordem de R$ 4,5 bilhões.
Kennedy Glauber: “temos uma dificuldade muito grande nesse início de gestão”

Segundo o gestor, o Instituto possui também uma dívida financeira de R$ 152 milhões, o que indica que o IPMT já não consegue arcar com o pagamento das obrigações previdenciárias.

“O IPMT hoje tem uma dívida financeira de 152 milhões de reais é deixada pela gestão anterior, então nós temos feito as tratativas necessárias para que a gente possa estar vendo a melhor forma de estar recuperando esse recurso. Nós temos hoje no IPMT um déficit atuarial de 4,5 bilhões de reais recebemos na semana passada o relatório do atuário e temos realmente uma dificuldade muito grande nesse início de gestão.”

Kennedy Glauber, presidente do ipmt

O déficit atuarial é a projeção de que vai faltar dinheiro para pagar aposentadorias e pensões dos servidores municipais no futuro. Segundo a legislação, as avaliações atuariais anuais devem ser realizadas até 31 de dezembro de cada exercício.

Veja também

Continue lendo

Nacional

Fábio Wajngarten: o homem que pode eximir Bolsonaro ou condená-lo na CPI

Publicado

em

Por

Fábio Wajngarten depõe na CPI da Covid nesta quarta-feira(11)
Fábio Wajngarten | Foto Marcelo Camargo/Ag. Brasil
Sobre os ombros do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República, advogado Fábio Wajngarten, pesa a responsabilidade de mudar os rumos da CPI da Covid no Senado Federal. Na primeira semana dos trabalhos da comissão, o governo Bolsonaro saiu derrotado em praticamente todos os depoimentos. Marcado para esta quarta-feira(12), o testemunho de Fábio Wajngarten pode […]
Continue lendo

Câmbio

Capa

Tempo

Caro leitor,

Diariamente você recebe dezenas notícias no seu whatsapp. Algumas são verdadeiras, outras não.

Por isso, é tão importante poder contar com uma fonte de informação confiável – e independente.

É isso que nós fazemos. Produzimos conteúdo. De relevância e com qualidade. Nós checamos as informações antes de publicar para que você receba apenas a verdade.

Nós analisamos os fatos para que você construa sua opinião. Nós entrevistamos pessoas, confrontamos autoridades e cobramos resultados do setor público.

O Jornal Diário do Povo faz jornalismo. E para fazer bem feito, nós precisamos do seu apoio. Assine o jornal. Custa pouco, mas vale muito. 

Banca de Jornal

Popular