Conecte-se conosco

Política

Secretários viajam ao litoral após Prefeitura de Teresina fazer campanha ‘o mais seguro é não viajar’

Karla Berger e Lucas Pereira estavam em resort no litoral piauiense no final de semana

Publicado

em

Secretarios da Prefeitura de Teresina curtem feriado no litoral após campanha de 'Fique em Casa' na Semana Santa'

“Para frear as circulação do coronavírus, o mais seguro é não viajar nesta Semana Santa.” Essa é a mensagem de uma campanha da Prefeitura de Teresina publicada no seu Instagram oficial no dia 01 de abril. O post, acompanhado da imagem do vírus pedindo carona na estrada, terminava com a hashtag #fiqueemcasa.

Acompanhado de 54 comentários de seguidores, a maioria pedindo informações sobre a vacinação, a publicação foi curtida por 1.452 pessoas. A mensagem teve um grande impacto, mas não funcionou para dois secretários da própria Prefeitura de Teresina.

Karla Berger, secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres e Lucas Pereira, coordenador de Comunicação da Prefeitura, fizeram o contrário do que pedia a campanha e não ficaram em casa. Em sua rede social, Karla Berger publicou uma foto no stories do seu instagram, acompanhada de Lucas, na beira de uma piscina no Aimberê Eco Resort, um hotel localizado numa das praias de Luís Correira, Litoral do Piauí.

Viagem alimenta polêmica

O fato alimenta a polêmica em torno das medidas restritivas adotadas pelos gestores em meio à pandemia da Covid-19 em todo o Brasil. Nos últimos sete dias, 98 pessoas morreram vítimas da doença na capital. 

No último dia 03, 99,4% das UTIs da rede pública em Teresina estavam ocupadas. Dos 188 leitos de UTI instalados nos principais hospitais públicos da capital, só havia um disponível no Hospital Universitária. Com exceção dos leitos exclusivos para crianças no Hospital Lucídio Portela e da Maternidade Evangelina Rosa para gestantes.

Uma parcela expressiva da sociedade questiona as medidas restritivas adotadas pelo governador Wellington Dias e seguidas, em parte, pelo prefeito de Teresina, dr. Pessoa. A maioria, empresários que assistem a queda no faturamento de suas empresas.

Se a Prefeitura de Teresina faz uma campanha pedindo para os teresinenses ficarem em suas casas, que é o certo em razão da explosão de casos e mortes por Covid-19 nos últimos dias, o mínimo esperado era seus secretários acompanharem e darem o exemplo. 

Faltou sensibilidade e comprometimento por parte dos gestores. Faltou coerência também, é claro.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Déficit atuarial na Previdência da Prefeitura de Teresina passa de R$ 4 bilhões, diz presidente do IPMT

Publicado

em

IPMT apresenta déficit financeira e atuarial

Teresina – O presidente do Instituto de Previdência Municipal de Teresina, Kennedy Glauber, informou nesta quinta-feira (3) que a déficit atuarial do IPMT é de R$ 4,5 bilhões. Kennedy não informou a partir de quando esse déficit afetaria os pagamentos de aposentadorias e pensões de servidores.

Kennedy Glauber, presidente do IPMT, informou existir déficit aturial na ordem de R$ 4,5 bilhões.
Kennedy Glauber: “temos uma dificuldade muito grande nesse início de gestão”

Segundo o gestor, o Instituto possui também uma dívida financeira de R$ 152 milhões, o que indica que o IPMT já não consegue arcar com o pagamento das obrigações previdenciárias.

“O IPMT hoje tem uma dívida financeira de 152 milhões de reais é deixada pela gestão anterior, então nós temos feito as tratativas necessárias para que a gente possa estar vendo a melhor forma de estar recuperando esse recurso. Nós temos hoje no IPMT um déficit atuarial de 4,5 bilhões de reais recebemos na semana passada o relatório do atuário e temos realmente uma dificuldade muito grande nesse início de gestão.”

Kennedy Glauber, presidente do ipmt

O déficit atuarial é a projeção de que vai faltar dinheiro para pagar aposentadorias e pensões dos servidores municipais no futuro. Segundo a legislação, as avaliações atuariais anuais devem ser realizadas até 31 de dezembro de cada exercício.

Veja também

Continue lendo

Nacional

Fábio Wajngarten: o homem que pode eximir Bolsonaro ou condená-lo na CPI

Publicado

em

Por

Fábio Wajngarten depõe na CPI da Covid nesta quarta-feira(11)
Fábio Wajngarten | Foto Marcelo Camargo/Ag. Brasil
Sobre os ombros do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República, advogado Fábio Wajngarten, pesa a responsabilidade de mudar os rumos da CPI da Covid no Senado Federal. Na primeira semana dos trabalhos da comissão, o governo Bolsonaro saiu derrotado em praticamente todos os depoimentos. Marcado para esta quarta-feira(12), o testemunho de Fábio Wajngarten pode […]
Continue lendo

Câmbio

Capa

Tempo

Caro leitor,

Diariamente você recebe dezenas notícias no seu whatsapp. Algumas são verdadeiras, outras não.

Por isso, é tão importante poder contar com uma fonte de informação confiável – e independente.

É isso que nós fazemos. Produzimos conteúdo. De relevância e com qualidade. Nós checamos as informações antes de publicar para que você receba apenas a verdade.

Nós analisamos os fatos para que você construa sua opinião. Nós entrevistamos pessoas, confrontamos autoridades e cobramos resultados do setor público.

O Jornal Diário do Povo faz jornalismo. E para fazer bem feito, nós precisamos do seu apoio. Assine o jornal. Custa pouco, mas vale muito. 

Banca de Jornal

Popular