Conecte-se conosco

Política

Butantan desenvolve vacina brasileira contra a Covid-19

Publicado

em

Vacina Brasileira desenvolvida pelo Butantan

O Instituto Butantan desenvolveu uma vacina brasileira contra a Covid-19. A informação foi mantida em sigilo até a noite desta quinta-feira(25) quando o governador de São Paulo, João Doria, convocou uma coletiva de imprensa para a manhã desta sexta (26).

A pista deixada por Doria, de que faria um anuncio “da ciência, que nos enche esperança na luta contra a Covid-19” foi a deixa para a CNN Brasil correr atrás da informação e descobrir que se tratava da notícia do desenvolvimento de uma nova vacina brasileira.

O governo de São Paulo e o Instituto Butantan, em parceria com a Sinovac, empresa desenvolvedora da Coronavac, a primeria vacina contra a Covid-19 distribuída no país, mas cuja pesquisa e fórmula são da China, onde é a sede da Sinovac.

A outra vacina distribuída em massa no Brasil, a vacina de Oxford, fabricada no país pela Fundação Osvaldo Cruz, também tem tecnologia com origem em outro país, o Reino Unido, onde a Astrazeneca, empresa biofarmacêutica se associou a Universidade de Oxford para desenvolver a fórmula compartilhada com a Fiocruz.

As duas vacinas disponíveis até agora são, portanto, apenas envasadas no Brasil pelo Butantan e Fiocruz.

a nova vacina 100% brasileira teria uma tecnologia nacional desenvolvida pelo Instituto Butantan à frente, como principal desenvolvedor e, possivelmente, líder de um novo consórcio que se formaria para sua fabricação no Brasil e em outros países.

Quando a vacina brasileira estaria disponível?

Butantan desenvolve vacina brasileira contra Covid-19
Vacina brasilera foi desenvolvida pelo Instituto Butatan

Seu uso depende da comprovação da eficácia a partir de um pedido de autorização junto a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) que depende de três fases de testes. As fases 1 e 2 do estudo que abrangem a segurança e a capacidade da vacina pomover a resposta imune. Somente na terceira fase do estudo, o de eficácia, é que o Butantan poderia requerer o uso emergencial da nova vacina brasileira do Butantan.

Pela média de tempo necessário para que as outras vacinas estivessem disponíveis, é possível estipular que num prazo de 9 a 12 meses o Brasil já contaria com sua própria vacina.

João Doria marca mais um ponto sobre Bolsonaro

O anúncio da vacina posiciona o governador João Doria (PSDB), mais uma vez, à frente do presidente Jair Bolsonaro nas ações de combate à pandemia da Covid-19.

Doria anuncia vacina brasileira em semana que Bolsonaro perde batalha política
João Doria deve marcar mais mais um ponto sobre Bolsonaro com anúncio da vacina brasileira do Butantan

A revelação do desenvolvimento da nova vacina brasileira acontece no momento em que Bolsonaro encontra-se mais fragilizado diante da pressão popular, do aumento da crise sanitária em meio aos constantes recordes de óbitos e no desgaste das relações entre os poderes evidenciada nas últimas declarações dos presidentes da Câmara, Artur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco.

Doria marca coletiva de imprensa para anunciar vacina brasileira

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Covid-19: 38 morrem no Piauí e 3.780 no Brasil vítimas da doença - Jornal Diário do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Fábio Wajngarten: o homem que pode eximir Bolsonaro ou condená-lo na CPI

Publicado

em

Por

Fábio Wajngarten depõe na CPI da Covid nesta quarta-feira(11)
Fábio Wajngarten | Foto Marcelo Camargo/Ag. Brasil
Sobre os ombros do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República, advogado Fábio Wajngarten, pesa a responsabilidade de mudar os rumos da CPI da Covid no Senado Federal. Na primeira semana dos trabalhos da comissão, o governo Bolsonaro saiu derrotado em praticamente todos os depoimentos. Marcado para esta quarta-feira(12), o testemunho de Fábio Wajngarten pode […]
Continue lendo

Política

Wellington Dias trata sobre imunização em massa com Anvisa, governadores e senadores

Publicado

em

Por

Wellington Dias trata sobre imunização em massa com Anvisa, governadores e senadores
Reunião com Anvisa, governadores e senadores. Foto: Jorge Bastos

O presidente do Consórcio Nordeste e governador do Piauí, Wellington Dias, reuniu-se, virtualmente, nesta segunda-feira (10), com representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), da Comissão Temporária da Covid-19 e com governadores. Em pauta, as dificuldades enfrentadas pelos estados, o estágio da pandemia, o progresso do cronograma de vacinação e a compra de vacinas de maneira descentralizada por estados e municípios.

Wellington Dias pretende buscar junto ao Governo Federal a celeridade na imunização da população e manter o fomento da economia nacional. “Agradeço a abertura do diálogo com a Anvisa e faço um apelo para que possamos alcançar cerca de 100 milhões de doses de vacina para que o Brasil tenha condições de imunização em massa, pelo menos, até agosto deste ano, como vai ocorrer com os países mais desenvolvidos. Queremos garantir variadas vacinas e produção de IFA pelo Butantan, União Química e Fiocruz. Precisamos evitar uma terceira onda da Covid-19”, afirmou o governador.

Na reunião, alguns pontos destacados foram: a situação atual dos leitos de UTI e oxigênio medicinal; programa de testagem da população nos estados e municípios; compra e fabricação de vacinas; retorno das aulas presenciais; isolamento social e medidas restritivas.

Continue lendo

Câmbio

Capa

Tempo

Caro leitor,

Diariamente você recebe dezenas notícias no seu whatsapp. Algumas são verdadeiras, outras não.

Por isso, é tão importante poder contar com uma fonte de informação confiável – e independente.

É isso que nós fazemos. Produzimos conteúdo. De relevância e com qualidade. Nós checamos as informações antes de publicar para que você receba apenas a verdade.

Nós analisamos os fatos para que você construa sua opinião. Nós entrevistamos pessoas, confrontamos autoridades e cobramos resultados do setor público.

O Jornal Diário do Povo faz jornalismo. E para fazer bem feito, nós precisamos do seu apoio. Assine o jornal. Custa pouco, mas vale muito. 

Banca de Jornal

Popular