Conecte-se conosco

Economia

O Brasil entrou em recessão técnica

Dados do IBGE apontam queda de 0,1% no PIB do país no terceiro trimestre de 2021

Publicado

em

Economia Brasil

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os dados da economia do país referentes ao terceiro trimestre do ano de 2021. Segundo o IBGE, o Produto Interno Bruto (PIB) encolheu 0,1% no período.

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país.

Segundo a definição econômica, o termo recessão técnica é aplicado quando, por dois trimestres seguidos, a nação tem queda de atividade e, por consequência, na produção de bens e serviços. No segundo trimestre deste ano, entre abril e junho, a quada do PIB divulgada pelo IBGE foi de 0,4%.

Serviços teve uma alta de 1,1%. Setor corresponde a mais de 70% do PIB brasileiro.
Serviços teve alta de 1,1%. Setor responde por mais de 70% do PIB brasileiro

O Instituto constatou uma alta de 1,1% no PIB específico do setor de serviços, que responde por mais de 70% do PIB nacional, mas o indicador econômico foi puxado para baixo em razão, principalmente, da queda de 8% na agropecuária e também pelo recuo de 9,8% nas exportações de bens e serviços.

O desempenho da indústria, por sua vez, ficou estável (0%).

As movimentações deixam o PIB no mesmo patamar do fim de 2019 e início de 2020, período pré-pandemia, mas ainda 3,4% abaixo do ponto mais alto da atividade econômica na série histórica, alcançado no primeiro trimestre de 2014. Em valores correntes, o PIB atingiu R$ 2,2 trilhões no terceiro trimestre.

Os dados demonstram que o país teve a segunda recessão técnica desde o início da pandemia do novo coronavírus. A queda é menor que a constatada no ano passado quando o PIB nacional desabou -2,2% no primeiro e -9,2% no segundo trimestre do ano passado. Esses períodos foram o de maiores impactos das medidas restritivas na economia.

Apesar do resultado negativo, PIB deve crescer em 2021

As estatísticas apontam ainda para um crescimento de 4% do PIB na comparação com o mesmo período do ano passado, quando a economia nacional saltou 7,8%, em relação aos três meses anteriores, os mais afetados pela pandemia.

No acumulado do ano até setembro, a economia apresenta avanço de 5,7% na comparação a igual período do ano passado.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Câmbio

Propaganda

Capa

Tempo

Caro leitor,

Diariamente você recebe dezenas notícias no seu whatsapp. Algumas são verdadeiras, outras não.

Por isso, é tão importante poder contar com uma fonte de informação confiável – e independente.

É isso que nós fazemos. Produzimos conteúdo. De relevância e com qualidade. Nós checamos as informações antes de publicar para que você receba apenas a verdade.

Nós analisamos os fatos para que você construa sua opinião. Nós entrevistamos pessoas, confrontamos autoridades e cobramos resultados do setor público.

O Jornal Diário do Povo faz jornalismo. E para fazer bem feito, nós precisamos do seu apoio. Assine o jornal. Custa pouco, mas vale muito. 

Banca de Jornal

Propaganda

Popular