Conecte-se conosco

Cultura

Agnaldo Timóteo morre vítima de Covid-19

O cantor tinha 84 anos e estava internado desde o último dia 18 de março.

Publicado

em

Morre Agnaldo Timóteo aos 84 anos de idade, vítima de Covid-19

O cator Agnaldo Timóteo (84) morreu neste sábado (3), vítima de Covid-19. Ele foi hospitalizado no último dia 18 de março e seguia internado numa Unidade de Terapia Intensiva.

A assessoria de imprensa do cantor confirmou o falecimento. “Temos a convicção que Timóteo deu o seu Melhor para vencer essa batalha e a venceu!”, disse em nota à imprensa.

Carreira

Agnaldo Timóteo nasceu em Caratinga (RJ), em 16 de outubro de 1936. Além de cantor e compositor, Agnaldo foi deputado federal pelo Rio de Janeiro. Em sua carreira artística, Agnaldo lançou 65 discos, o primeiro, Sábado no morro/ Cruel solidão, em 1961.

Começou a carreira artística ainda na década de 1950, período marcado por viagens por Minas Gerais, em busca de oportunidade. Em Belo Horizonte conheceu a cantora Angela Maria que o aconselhou a tentar o Rio de Janeiro.

Com o início difícil, sem encontrar as oportunidades que buscava, Agnaldo Timóteo pediu trabalho para Angela Maria, que tinha um automóvel e não sabia dirigir. Com a proximidade dos dois, a cantora ajudou e em sua estreia e no lançamento do primeiro trabalho, mas não emplacou, assim como o segundo disco, gravado pela Philips. Eram apenas 180 cópias, todas vendidas de mão em mão pelo próprio artistsa.

As dificuldades do início de carreira foram superadas na década seguinte. Agnaldo Timóteo se tornou um dos nomes mais populares da música brasileira. Seu último CD foi gravado em 2019 com o título ‘E a vida continua’.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Câmbio

Propaganda

Capa

Tempo

Caro leitor,

Diariamente você recebe dezenas notícias no seu whatsapp. Algumas são verdadeiras, outras não.

Por isso, é tão importante poder contar com uma fonte de informação confiável – e independente.

É isso que nós fazemos. Produzimos conteúdo. De relevância e com qualidade. Nós checamos as informações antes de publicar para que você receba apenas a verdade.

Nós analisamos os fatos para que você construa sua opinião. Nós entrevistamos pessoas, confrontamos autoridades e cobramos resultados do setor público.

O Jornal Diário do Povo faz jornalismo. E para fazer bem feito, nós precisamos do seu apoio. Assine o jornal. Custa pouco, mas vale muito. 

Banca de Jornal

Propaganda

Popular