Conecte-se conosco

Cidades

Lagoas do Norte fará mais 12 encontros com comunidades para coletar sugestões para o Ciranda Social

Publicado

em

Lagoas do Norte fará mais 12 encontros com comunidades para coletar sugestões para o Ciranda Social

O Programa Lagoas do Norte está realizando uma série de encontros, bate-papos, rodas de conversa e reuniões com as comunidades da zona Norte que deverão ser atendidas pelo projeto Ciranda Social. Esse projeto tem como objetivo ofertar aos adolescentes, jovens e suas famílias acesso à cultura, arte e capacitações.

Durante o encontro com a comunidade realizado na noite de ontem (17), no Cmei Tia Helena Medeiros, bairro São Joaquim, foi acertado que mais 12 eventos deverão acontecer nos territórios para que seja estendida a participação de pessoas interessadas em contribuir com o projeto.

O Ciranda Social está sendo planejado em parceria com as comunidades e também com os órgãos que serão responsáveis pela sua execução. Ele foi idealizado pela equipe do Programa Lagoas do Norte a partir da coleta de informações junto a moradores da região de abrangência do programa sobre a necessidade de ampliar o acesso às famílias mais vulneráveis a esse tipo de serviço.

Desde o mês de maio deste ano, o projeto vem sendo apresentado ao seu público-alvo, às lideranças comunitárias, entidades e à população em geral para que ele seja construído de forma coletiva.

“A ideia é que o Ciranda Social seja um espaço de desenvolvimento social, cultural, artístico e profissional para essa juventude da zona norte. Temos focado no lado social porque sabemos que é uma área muito sensível e que requer estruturação”, afirma o diretor-geral do Programa Lagoas do Norte, Bruno Quaresma.

=
Com Informação da Prefeitura de Teresina

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

17 depósitos irregulares de sucatas são alvos de fiscalização da SAAD Sul

Publicado

em

Por

17 depósitos irregulares de sucatas são alvos de fiscalização da SAAD Sul

A Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas Sul (SAAD Sul), realizou ação de fiscalização e notificação de diversos pontos irregulares de sucata na Zona Sul de Teresina. A ação visa coibir o depósito de material de ferro velho em áreas proibidas pela Prefeitura de Teresina.

Nos locais notificados foi constatada acondicionamento de peças em depósitos sem a devida organização, possibilitando a proliferação da ação de insetos e roedores, instalação inadequada de estabelecimentos de compra e venda de sucatas, violando o Código de Postura do Município. Segundo a Lei 3.610, que não permite a permanência de veículos destinados ao comércio de ferro velho, bem como sua exposição em calçadas, vias e terrenos públicos.

Em um dos pontos detectados pelos fiscais, veículos se encontram depositados na calçada e em área pública localizada em frente ao estabelecimento. Segundo o Gerente de Controle e Fiscalização (GCF) da SAAD Sul, Maxsuel Santilio, todos os proprietários foram notificados, caso não cumpra a orientação dentro do prazo de 15 dias, será autuado e multado. O valor da multa varia entre 694,25 reais até 3.471,23 reais.

O superintendente da SAAD Sul, Juca Alves, enfatiza a importância da fiscalização e cumprimento das normas. “Todas medidas tomadas pela GCF, são medidas para garantir o bem estar da população e o cuidado com os espaços públicos da nossa Zona Sul. A Prefeitura de Teresina tem se comprometido cada vez mais em garantir que os espaços públicos sejam bem cuidados para que a população desfrute com segurança destes”, concluiu Juca Alves.

Maxsuel Santilio destaca ainda como as sucatas irregulares prejudicam a comunidade. “Com a chegada do período de chuva, os veículos que são descartados em espaços irregulares colaboram com a proliferação de insetos e roedores, tornando a questão também assunto de saúde pública, por isso estamos cumprindo a rigor o código de postura municipal, para garantir segurança e bem estar aos munícipes ”, concluiu Maxsuel Santilio.

Foto: Divulgação (SAAD Sul)

=
Com Informação da Prefeitura de Teresina

Continue lendo

Cidades

SEMDUH registra furto de cabos em quatro praças de Teresina em uma semana

Publicado

em

Por

SEMDUH registra furto de cabos em quatro praças de Teresina em uma semana

Recuperação da iluminação pública Foto(Ascom/Semduh)

A Coordenação de Iluminação Pública da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH) informa que quatro praças de Teresina foram alvo de roubo de cabos nesta última semana. São elas: Praça da Bandeira, Praça da Liberdade, Praça Da Costa e Silva, todas no Centro da cidade e Praça dos Eucaliptos, na zona Norte.

“Já estamos concluindo o levantamento dos equipamentos roubados e programando a recuperação, mas precisamos de tempo porque o roubo foi extenso nessas praças. Pedimos compreensão à população porque estamos fazendo tudo que é possível para agilizar a reposição”, afirma o coordenador de Iluminação, Augusto César.

O coordenador acrescenta que, assim que a iluminação de cada praça for recuperada, divulgará a informação para que a população possa acompanhar. “Infelizmente, temos sofrido um grave problema de segurança pública. Só esse ano, tivemos mais de 100 ocorrências de roubo de cabos. Estamos tomando algumas providências, mas precisamos do apoio das forças policiais”, enfatiza.

=
Com Informação da Prefeitura de Teresina

Continue lendo

Câmbio

Capa

Tempo

Caro leitor,

Diariamente você recebe dezenas notícias no seu whatsapp. Algumas são verdadeiras, outras não.

Por isso, é tão importante poder contar com uma fonte de informação confiável – e independente.

É isso que nós fazemos. Produzimos conteúdo. De relevância e com qualidade. Nós checamos as informações antes de publicar para que você receba apenas a verdade.

Nós analisamos os fatos para que você construa sua opinião. Nós entrevistamos pessoas, confrontamos autoridades e cobramos resultados do setor público.

O Jornal Diário do Povo faz jornalismo. E para fazer bem feito, nós precisamos do seu apoio. Assine o jornal. Custa pouco, mas vale muito. 

Banca de Jornal

Popular