Conecte-se conosco

Cidades

Semcaspi altera itens e proporção de cestas básicas para indígenas venezuelanos

Publicado

em

Semcaspi altera itens e proporção de cestas básicas para indígenas venezuelanos

As assembleias foram realizadas com os indígenas venezuelanos dos três abrigos Fotos(Ascom/Semcaspi)

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) realizou, neste mês de agosto, alterações nos itens que compõem as cestas básicas distribuídas aos indígenas venezuelanos, de etnia Warao, que estão nos abrigos de Teresina. As alterações são resultados de assembleias realizadas no mês de julho deste ano, em que foram ouvidas as demandas deste público.

As assembleias foram realizadas com os indígenas venezuelanos dos três abrigos com a secretaria executiva do Suas/Semcaspi, a Gerência de Proteção Social Especial e a Gerência de Nutrição.

Segundo Aline Teixeira, secretária executiva do SUAS/Semcaspi, as cestas básicas são distribuídas uma vez por semana nos abrigos e tiveram alterações em alguns itens de acordo com as necessidades das famílias acolhidas.

“Estivemos em assembleia discutindo os pontos sobre as cestas básicas que eles recebem. Os próprios Waraos declararam aquilo que gostariam que permanecesse e aquilo que queriam que suspendesse ou que alternasse. Por exemplo, o biscoito sempre ia o salgado e eles pediram que alternasse entre o salgado e o doce. Pediram que retornasse o café e acrescentasse o ovo e o peixe”, pontuou.

Aline Teixeira também explicou sobre a alteração no tamanho das cestas básicas, que agora é proporcional ao número de pessoas em uma família.

“Realizamos outra estratégia de distribuição de cestas básicas. Antes era uma cesta padronizada por família, e esta mudança aconteceu justamente porque as famílias possuem número de componentes diferentes. Eles vão recebendo a alimentação conforme a quantidade de pessoas que têm na família. Agora, quando a família tem quatro pessoas recebe duas, quando tem seis pessoas recebe três”, esclareceu.

=
Com Informação da Prefeitura de Teresina

Cidades

Fundação Wall Ferraz realiza Primeira Feira das Profissões do Centro Social do Parque Alvorada”

Publicado

em

Por

Fundação Wall Ferraz realiza Primeira Feira das Profissões do Centro Social do Parque Alvorada”

A Fundação Wall Ferraz, em Parceria com a AFIL – Associação Firmino Lacerda, realizou na manhã desta quinta-feira (02/12), a “Primeira Feira de Profissões, do Centro Social do Parque Alvorada”, realizada no bairro Parque Alvorada (zona norte). No momento estão sendo ofertados os cursos de “Recursos humanos” e “Empreendedorismo e Liderança”, na sede da AFIL.

No evento os alunos apresentaram na prática, o conteúdo e as habilidades adquiridas no decorrer dos cursos, entre as habilidades expostas, destacaram-se: processo de seleção, recrutamento, treinamento e contratação.

Na ocasião também aconteceu uma feira de empreendedores, organizada pelos alunos do curso “Empreendedorismo e liderança”, com a comercialização de produtos para o público, como alimentos, roupas, artigos de decoração, etc. E por fim, as atividades foram encerradas com o workshop presencial de tranças e unhas em gel.

“A qualificação profissional é importante em todas as fases da vida, seja para a busca do primeiro emprego ou para ingressar no mercado de trabalho. Estamos preparando pessoas da melhor maneira possível, auxiliando em seus conhecimentos para se tornarem profissionais capacitados para o mercado de trabalho”, disse Maykon Silva, presidente da FWF.

A nova parceria da FWF com a AFIL conta com a oferta de 10 cursos em diferentes áreas, através do projeto “Educação profissional com inovação tecnológica”, que tem como objetivo levar qualificação profissional gratuita para toda a população de Teresina. Essa parceria conta com recursos de emenda parlamentar do vereador Luís André.

Feira reuniu alunos e técnicos da FWF / Fotos: Ascom FWF

Com Informação da Prefeitura de Teresina

Continue lendo

Cidades

Teresina teve 89 alunos de escolas municipais medalhistas em competição nacional de astronomia

Publicado

em

Por

Teresina teve 89 alunos de escolas municipais medalhistas em competição nacional de astronomia

A Agência Espacial Brasileira e a Sociedade Astronômica Brasileira divulgaram os nomes dos medalhistas da 24ª Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) e 15ª Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG). Em Teresina, 89 alunos de escolas municipais foram premiados competindo com estudantes de grandes escolas públicas e privadas.

A OBA e a MOBFOG são olimpíadas científicas que mobilizam alunos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio de todo o país. O objetivo é incentivar o estudo e pesquisa da astronomia, descobrindo jovens talentos. Este ano, a preparação dos estudantes aconteceu de forma online.

No Programa Cidade Olímpica Educacional, da Secretaria Municipal de Educação (Semec), a turma participou de aulas, revisões e simulados no formato remoto. Os professores montaram um material de estudo exclusivo para essas competições, com programação aplicada também para os alunos de escolas municipais que não participam do Programa, mas toparam competir.

Foram 34 medalhas de ouro, com destaque para a Escola Municipal Nossa Senhora da Paz, com nove alunos premiados. “Estamos bastante orgulhosos desse resultado, fruto de um trabalho de dedicação dos alunos e apoio dos professores, que sempre acreditam no potencial dos nossos estudantes. Esse foi um excelente resultado a nível nacional, competindo no mesmo nível de alunos da rede privada”, disse o secretário executivo de Ensino da Semec, Kleytton dos Santos.

Com Informação da Prefeitura de Teresina

Continue lendo

Câmbio

Capa

Tempo

Caro leitor,

Diariamente você recebe dezenas notícias no seu whatsapp. Algumas são verdadeiras, outras não.

Por isso, é tão importante poder contar com uma fonte de informação confiável – e independente.

É isso que nós fazemos. Produzimos conteúdo. De relevância e com qualidade. Nós checamos as informações antes de publicar para que você receba apenas a verdade.

Nós analisamos os fatos para que você construa sua opinião. Nós entrevistamos pessoas, confrontamos autoridades e cobramos resultados do setor público.

O Jornal Diário do Povo faz jornalismo. E para fazer bem feito, nós precisamos do seu apoio. Assine o jornal. Custa pouco, mas vale muito. 

Banca de Jornal

Popular