Conecte-se conosco

Cidades

Exposição Teceloas das Redes segue aberta na Galeria do Mercado Central

Publicado

em

Exposição Teceloas das Redes segue aberta na Galeria do Mercado Central

A exposição Teceloas das Redes trata sobre o saber-fazer da Tecelagem Manual das Redes de Dormir de Pedro II Fotos(Ascom/FMC)

Localizada em um dos mercados mais tradicionais de Teresina, a Galeria de Artes Visuais do Mercado Central, no Centro da capital, está recebendo uma exposição que tem por objetivo destacar um ícone da cultura nordestina: as redes.

A exposição Teceloas das Redes trata sobre o saber-fazer da Tecelagem Manual das Redes de Dormir de Pedro II, município que fica ao Norte do Piauí e que é referência na fabricação de redes.

Com curadoria de Ivanilda Amaral, que estudou a prática do uso de redes para dormir em seu mestrado em patrimônio, ela tenta passar com a exposição o empreendedorismo com desenvolvimento da economia criativa, que gera trabalho e renda, frente aos desafios econômicos da crescente industrialização e a manutenção de práticas tradicionais na produção de redes.

Resultado da construção do inventário participativo que ela fez na cidade de Pedro II, a exposição apresenta 12 redes e dois teares e mostra toda a cadeia de produção do produto. Da colheita do algodão até a venda das redes. Para ela, o local combina com a exposição e seus objetivos, já que o Mercado Central de Teresina é referência na venda de redes.

“A Galeria oferece excelentes condições para divulgação e visibilidade, tem uma equipe incrível, além disso, é claro, da lindeza secular do lugar, que combina com a secularidade da rede de Pedro II. Soma-se a tudo o fato de que é em mercado público onde as teceloas comercializam seus produtos, então, primamos pelas raízes e originalidade da tradição”, comenta a curadora Ivanilda Amaral.

Para Guga Carvalho, diretor da Galeria de Artes Visuais do Mercado Central, a exposição mostra uma tradição nossa e reforça a importância da Galeria para os teresinenses. “A Galeria é um espaço democrático de acesso à cultura, tem acessibilidade, tem equipe educativa e está em um local de fácil acesso. É muito importante mantermos espaços assim, principalmente neste período de pandemia onde a arte ajuda a superar as dificuldades”, reforça Guga Carvalho.

A Galeria do Mercado Central tem abrigado e dado a oportunidade para artistas de Teresina e da região exporem seus trabalhos, o espaço funciona de segunda a sexta-feira das 10 às 16h e é mantido pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC). Para mais informações sobre o calendário de exposições na galeria, basta acessar o site cultura.teresina.pi.gov.br ou seguir as redes sociais da galeria ou da FMC.

=
Com Informação da Prefeitura de Teresina

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Previsão do tempo: INMET emite alerta de chuvas intensas no Piauí

INMET emite alerta amarelo e laranja para chuvas intensas no Piauí e na capital Teresina.

Publicado

em

Alerta de chuvas intensas no PIauí

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu alertas amarelo e laranja para chuvas intensas no Piauí. De acordo com as informações do órgão, a capital Teresina está sob alerta amarelo (perigo potencial), mas parte do território piauiense está sob alerta laranja (perigo).

As áreas do estado que estão sobre alerta laranja estão concentradas no sul do Piauí, conforme é possível ver no mapa. De Baixa Grande do Ribeiro até Sebastião Barros, todos os municípios piauienses estão afetados pelas chuvas intensas.

De Teresina a Dom Inocêncio, muito outros municípios estão sob alerta amarelo.

O INMET aconselha que em caso de rajadas de vento as pessoas não se abriguem debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas. Não se deve estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.

É aconselhado que se evite usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada na hora das chuvas.

Continue lendo

Cidades

SEMDUH esclarece sobre o uso correto das lixeiras próprias para material reciclável

Publicado

em

Por

SEMDUH esclarece sobre o uso correto das lixeiras próprias para material reciclável

Lixo jogado de foma irregular nos depósitos de coleta seletiva no bairro Saci Fotos(Ascom/Semduh)

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH) esclarece à população de Teresina que as lixeiras de Coleta Seletiva são exclusivas para receber material reciclável. Recentemente, foi registrado na praça da Igreja Sagrado Coração de Jesus, na avenida Dr. Luís Pires Chaves, a principal do bairro Saci, zona Sul de Teresina, o descarte de lixo comum nessas lixeiras, o que é considerado irregular.

Esse tipo de conduta gera inúmeros prejuízos para todos como mau cheiro e proliferação de insetos transmissores de doenças. Além disso, a população que transita pelo local reclama da sujeira e do incômodo, especialmente para quem frequenta a praça como forma de lazer e local para praticar atividade física.

A SEMDUH reforça que o descarte irregular de lixo gera multa que vai de R$ 369 a R$ 3.690. “Nós temos a fiscalização do Programa Lixo Zero, que é diária, e também recebemos dezenas de mensagens de populares com imagens que flagram pessoas jogando lixo em local proibido. Não admitimos esse tipo de comportamento, por isso, estamos aplicando multas em quem é identificado nessas imagens. A população precisa fazer sua parte, não tem como a Prefeitura manter a cidade limpa se os próprios habitantes insistem em jogar lixo nas ruas”, alerta o secretário da SEMDUH, Edmilson Ferreira.

O gestor acrescenta que o descarte correto do lixo é o seguinte:

– Lixo doméstico: deve ser acondicionado em sacos plásticos e bem amarrados. Estes sacos devem ser colocados na porta das residências, dia sim e dia não, de acordo com a programação de coleta domiciliar de cada bairro.

– Material de construção, móveis usados e podas de árvore: devem ser descartados nos Pontos de Recolhimento de Resíduo (PRR).

– Material reciclável: deve ser descartado nos Postos de Entrega Voluntária (PEVs). Ao todo, são 21 postos espalhados por todas as zonas da cidade.

Com Informação da Prefeitura de Teresina

Continue lendo

Câmbio

Capa

Tempo

Caro leitor,

Diariamente você recebe dezenas notícias no seu whatsapp. Algumas são verdadeiras, outras não.

Por isso, é tão importante poder contar com uma fonte de informação confiável – e independente.

É isso que nós fazemos. Produzimos conteúdo. De relevância e com qualidade. Nós checamos as informações antes de publicar para que você receba apenas a verdade.

Nós analisamos os fatos para que você construa sua opinião. Nós entrevistamos pessoas, confrontamos autoridades e cobramos resultados do setor público.

O Jornal Diário do Povo faz jornalismo. E para fazer bem feito, nós precisamos do seu apoio. Assine o jornal. Custa pouco, mas vale muito. 

Banca de Jornal

Popular